A caixa preta do Landim – O sócio profissional

Em nove de janeiro deste ano, eu postei em minha conta no Twitter: “Dia de forte movimento hoje na Gávea. A nova diretoria começa a contratar novos profissionais para diversos setores. Inclusive, alguns aliados da campanha se encontram no clube pedindo emprego e até funcionários da campanha de 2015, quando Wallim foi derrotado por EBM“.

Em janeiro foram contratados somente profissionais para os grandes cargos do clube como diretores e executivos. Poucos profissionais da antiga gestão foram demitidos. Na comunicação, setor que havia expectativa de grande saída, somente Marcio Mac Culloch, diretor de comunicação e Tiago Pereira, gerente, foram demitidos. No marketing, poucas mudanças.

A realidade agora é diferente. Não que tenha saído alguém. Na verdade, há contratações. Em demasia. Naquele primeiro momento, lá em janeiro, militantes das campanhas de 2015 (Chapa Verde) e 2018 (Chapa Roxa) não conseguiram ser contratados, somente a partir de abril e maio. A maioria são sócios do clube ou dependentes de sócios. Rostos conhecidos dos demais.

VEJA MAIS:

As contratações são para diversos setores. Setor que havia dois ou três funcionários passou a contar até com o dobro. E mesmo com alguns passando por processo seletivo, a ordem era contratar. Algo bem diferente como o prometido em campanha no “Compromissos de gestão“, o plano de metas da Chapa Roxa. Na gestão de talentos, página 10, Landim prometia: “Desenvolver o “PERFIL FLAMENGO”. Cada área e departamento do Clube, incluindo o Futebol e os Esportes Olímpicos (EEOO), deverá ter uma lista de atributos a serem cumpridos na contratação de qualquer profissional, sendo que essas contratações deverão seguir rígidos padrões de excelência e processos transparentes“.

Agora é aguardar para ver o impacto desses profissionais nas finanças do clube. É esperar a publicação dos balanços para ver se houve aumento no gasto com funcionários. O prometido em campanha era reduzir os custos como está na página oito do já mencionado “Compromissos de gestão” e não fazer o que diziam que a gestão de Bandeira de Mello fazia.

Por Tulio Rodrigues (@PoetaTulio)

+ Siga o Blog Ser Flamengo no Instagram, no Facebook, no Twitter, no Youtube e no Dailymotion

Comentários

One thought on “A caixa preta do Landim – O sócio profissional

Comments are closed.