A História do Clube de Regatas do Flamengo – O começo da geração de ouro

Andrade, Leandro, Zico e Junior – Alguns dos craques formados na Gávea da “Geração de Ouro” do Clube
1970 a 1979
O começo da geração de ouro
Depois de um fim de década nem tão bom para o futebol, o Flamengo começa a formar a geração que daria as maiores glórias para o clube no esporte. Zico, que chegara ao clube em 1967 pelas mãos do radialista Celso Garcia, já se destacava nas escolinhas rubro-negras. Em 1972, o Flamengo vence o campeonato carioca depois de sete anos e o jovem craque lidera o time juvenil no primeiro ano do bicampeonato da categoria – já havia estreado nos profissionais em 1971.

Neste ano ainda, outra grande alegria foi a conquista do Torneio do Sesquicentenário da Independência do Brasil. Porém, acontece um desastre também, que seria reparado somente nove anos depois. A goleada de 6 a 0 do Botafogo fere a alma da torcida rubro-negra.

Em 1974, Zico passa a titular da equipe principal do Flamengo e ganha o seu primeiro título como profissional, em cima do Vasco, campeão brasileiro do mesmo ano. O craque rubro-negro dá uma pequena amostra do que seria capaz de proporcionar ao clube.

Nos dois anos seguintes, não teve como superar o Fluminense e sua máquina tricolor. O presidente Francisco Horta montou um grande time, não deixando chance para os rivais, e conquistou o bicampeonato carioca.

Mas a espera valeu a pena. Em 1978, o Flamengo conquistou um dos títulos mais marcantes da sua história. Impediu o bicampeonato do Vasco vencendo a partida no final – gol de Rondinelli de cabeça – e deu início à campanha do seu terceiro tricampeonato carioca, completado em 1979 com dois títulos em um ano.

Era o início de um grupo que brilharia intensamente na década de 80. Os talentos incipientes de Júnior, Andrade, Zico e Tita, a categoria veterana de Carpegiani e Raul, coadjuvantes mais que brilhantes como Rondinelli e Cláudio Adão e os que ainda estavam por vir, como Leandro, Figueiredo, Mozer, Adílio, Júlio César, das divisões de base da Gávea, e Nunes, Baltazar e Lico.

FORMAÇÃO DE TALENTOS TAMBÉM NOS OUTROS ESPORTES

A preparação para uma década maravilhosa, a de 80, não foi privilégio só do futebol. A natação do Flamengo formou os talentos que iriam trazer para a Gávea uma extensa lista de títulos cariocas e brasileiros durante mais de dez anos. Em 1978, ganhou o Troféu José Finckel e iniciou em 1979 a sensacional sequência de títulos estaduais que só iria terminar no fim da década de 90.

No vôlei feminino e no remo, os atletas rubro-negros eram formados já ganhando títulos. As meninas venceram o estadual de 1977 depois de 16 anos de jejum e alcançaram a glória nacional ao vencerem o campeonato brasileiro em 1978. Já dentro d’água, a sequência de títulos foi impressionante. O Flamengo conquistou todos os cariocas da década, vencendo o seu primeiro Troféu Brasil em 1978.

Próximo post: 1980 a 1989 – Década maravilhosa 

Twitter: @poetatulio
Siga-nos no Twitter: @blogserflamengo
Curta a nossa Fanpage no Facebook: Blog Ser Flamengo
Comentários