A noite de Nixon.

nixon-gol-gilvandesouza-flaimagem

Um jogo morno, sem sustos e com um placar construído no segundo tempo. Assim o Flamengo venceu a Chapecoense e foi aos 43 pontos, deixando o time mais longe da tal confusão e podendo pensar mais aliviado no jogo da próxima quarta-feira, contra o Atlético-MG, no Mineirão.

A Chapecoense não fechou-se em campo, marcou o Flamengo no campo de ataque e tentou até onde pôde surpreender e sair do Maraca com a vitória. Jogou no 4-4-2. O Flamengo foi no mesmo 4-4-2 com Paulo Victor; Léo Moura, Wallace, Samir e Anderson Pico; Amaral, Canteros, Márcio Araújo e Luiz Antônio; Gabriel e Nixon.

Foi um primeiro tempo tímido das duas equipes, porém com chances de gol de ambos os lados. Nixon driblando Danilo, Gabriel batendo no rebote e perdendo, Bruno Silva e Rafael Lima salvaram em cima da linha em ambos. Como resposta, a Chapecoense chegou em contra-ataque com Leandro que bateu para a defesa de Paulo Victor.

Luxemburgo preferiu os reservas e, pelo menos hoje, se deu bem. Aos 22, o Flamengo chegava de novo. Márcio Araújo avançou e cruzou pra área, a bola pegou no braço de Rafael Lima. Pênalti, que Léo Moura cobrou e Danilo defendeu. No chute, Léo Moura sente a coxa e é substituído por Léo, enfim recuperado de suas lesões infinitas. Aos 37, foi a vez de Gabriel ser substituído por Eduardo da Silva. Léo Moura sentiu a coxa e Gabriel, provavelmente preferiu sair pensando no jogo da próxima quarta no Mineirão.

No retorno ao segundo tempo, o Flamengo voltou pra vencer. Aos 10, Luiz Antônio cruzou e Lucas Lima cortou pra trás. Anderson Pico de sola venceu a marcação e chutou de direita, pra vencer Danilo e abrir o placar. Aos 15, mais uma do lateral. Dessa vez Anderson Pico foi ao fundo e cruzou na cabeça de Nixon, que antecipou Danilo e colocou pro gol. Pouco após, foi a vez de outro. Léo tabelou com Canteros na direita e serviu Nixon, que de voleio, ampliou pra 3 a 0 e matou a Chapecoense. Ainda sobraria tempo para Luiz Antônio marcar o quarto gol de cabeça, porém Danilo salvou no reflexo.

Foi a noite de Nixon. Sem sustos e com o privilégio de até perder um pênalti no início do primeiro tempo. O Flamengo agora parte para Belo Horizonte pensando em confirmar sua vaga na final da Copa do Brasil.

Twitter: @43Germano

Blog Ser Flamengo no Twitter: @BlogSerFlamengo
Página do Blog Ser Flamengo no Facebook: Blog Ser Flamengo
Blog Ser Flamengo no Instagram: instagram.com/blogserflamengo

Comentários

1 Comment

  • jessyka 3 de novembro de 2014 at 14:26

    Enfim o flamengo pegou um time pequeno e não jogou como um time pequeno,foi o nosso flamengo que conhecemos!

    Reply

Leave a Comment