Após parecer contrário da comissão jurídica, Lomba se manifesta: “Vou buscar fazer valer o estatuto”

Na noite desta segunda, a comissão jurídica do Conselho de Administração, deu novo parecer contrário a candidatura de Ricardo Lomba.

Nosso parecer foi o da lei. Há impedimento, tem que licenciar para ser candidato. Como qualquer funcionário público em regime de dedicação exclusiva, exige-se que para ser candidato tem que se afastar. Opinião é técnica calcada na lei e nos pareceres do Ministério da Fazenda e Procuradoria da Fazenda“, disse Marcus Faver, presidente da comissão jurídica ao O Globo.

Ricardo Lomba se manifestou em nota na manhã desta terça sobre a decisão.

Confira a nota na íntegra:

Comunicado de Ricardo Lomba sobre a tentativa de impugnação de sua campanha à presidência do Flamengo:

Lamento profundamente a análise feita pela Comissão Jurídica do Coad a respeito da minha candidatura. Infelizmente, percebe-se que um tema de fácil conclusão técnica tenha sido avaliado politicamente. O Flamengo é muito grande para ser conduzido dessa forma.

Disputar nas urnas, homenageando a vontade do associado (o Flamengo é uma associação) e preservando a democracia, não me causaria nenhum sentimento de tristeza ou frustração. Por outro lado, a tentativa de evitar que possa concorrer ao cargo de presidente do Flamengo, a despeito do que diz o estatuto do clube (art. 154, I) e a própria legislação que trata do tema, causa muita tristeza.

Me resta, além de buscar fazer valer o disposto em nosso estatuto, a torcida para que o Flamengo seja administrado, em todas as suas esferas, por pessoas isentas e que, observando as “leis” do CRF, façam sempre o melhor para o Flamengo, independentemente de suas preferências políticas“.
Ricardo Lomba

Veja mais:

ENTREVISTAS/COLETIVAS E LANÇAMENTOS – ELEIÇÕES FLA 2018

Imagem: Gilvan de Souza/Flamengo

Tulio Rodrigues (@PoetaTulio)
+ Siga o Blog Ser Flamengo no Instagram, no Twitter, no Facebook, no Youtube e no Dailymotion.

Comentários