Bate-papo com Gustavo Roman sobre o livro “Raça, Amor e Paixão – os jogos inesquecíveis do Flamengo”

 Os Jornalistas e escritores Gustavo Roman e Vitor Sérgio Rodrigues escreveram o livro “Raça, amor e paixão – Os jogos inesquecíveis do Flamengo” e estão lançando uma campanha de captação de recursos para a edição do livro. Para entender melhor a campanha, conversei com Gustavo Roman, mas antes vamos saber um pouco sobre o livro.

O livro

Gustavo Roman e Vitor Sérgio Rodrigues fazem uma viagem pela rica história de vitórias e conquistas do Clube de Regatas do Flamengo. Escrever e relembrar feitos memoráveis do Mais Querido do Brasil é tarefa fácil. Difícil foi selecionar esses feitos, os grandes momentos, os gols que, ao relembrá-los, o leitor rubro-negro certamente voltará no tempo e comemorará novamente como se estivesse no estádio.

O livro tem prefácio do radialista Washington Rodrigues, orelha do jornalista esportivo Mauro Beting, além de depoimentos de Alexandre Tavares, André Rocha, Nalbert e Zico.

Bate-papo com Gustavo Roman

Tulio Rodrigues – Como surgiu à ideia de fazer um livro sobre os jogos inesquecíveis do Flamengo?

Gustavo Roman – Na verdade, a ideia veio da editora. Eles lançaram essa coleção, quando ainda se chamavam Iventura. Eu já havia trabalhado com eles no livro da Copa União. Portanto, conheciam o meu trabalho e sabiam do meu acervo de jogos, que facilitou muito a pesquisa para a obra. Como sabia que o Vitor estava querendo muito escrever um livro, o convidei para este desafio.

TR – Quais as maiores dificuldades de fazer o livro?

GR – Acho que a grande dificuldade está agora, na parte de captação de recursos para a publicação da obra. No mais, não houve problema algum. Eu e Vitor nos damos super bem. Achei que fossemos “discutir” um pouco para chegarmos a um consenso sobre quais seriam os 30 jogos presentes na obra. Então, eu fiz uma lista de 30 jogos e ele fez outra. As partidas que coincidissem, estariam automaticamente dentro. As que discordássemos, iríamos discutir e ver quais entrariam e quais não. para nossa surpresa. Concordamos em 25 dos 30 jogos. E chegamos fácil a um acordo sobre os outros cinco.

TR – Por que vocês vão lançar de forma independente e não por uma editora que dê todo o suporte necessário?

GR – Na verdade, o mercado todo está em crise. A editora nos deu todo o suporte, mas deixou claro que não iria conseguir bancar sozinha a publicação. E como outros projetos já haviam sido feitos dessa forma, achamos que seria a melhor solução utilizar o crowdfunding.

TR – Como será financiado o livro?

GR – O livro será financiado por crowdfunding. Isto é, a pessoa entra no site, lê sobre o que se trata o livro, vê os valores e as recompensas e nos ajuda fazendo um investimento, seja via cartão de crédito, seja via boleto. Todo dinheiro arrecadado vai para publicação do nosso sonho.

TR – Como as pessoas podem ajudar?

GR – É muito fácil. Basta clicar em https://www.catarse.me/pt/flamengo e, do lado direito, estarão os valores e as recompensas. O investidor,  fará um login no site, escolherá essa opção, optará pela forma de pagamento e pronto. Por exemplo, se a pessoa investir 100 reais, ela terá direito ter o nome citado nos agradecimentos do livro, dois exemplares mandados para qualquer lugar do país e dois marcadores de texto exclusivos. Mas a partir de 10 reais já dá pra ajudar, e muito. Precisamos arrecadar 15 mil reais em 42 dias. Tenho certeza que conseguiremos.

TR – Quais os benefícios terão os apoiadores do livro?

GR – Como disse, eles terão o nome nos agradecimentos, no mínimo. Claro que as recompensas vão depender do valor investido. Mas já a partir de 50 reais, a pessoa terá direito a receber um livro em casa, com frete grátis para todo o Brasil. Além de estar ajudando a preservar a história do mais querido do Brasil!

TR – Vocês pretendem fazer algum lançamento? Como será a distribuição e posteriormente a venda do livro?

GR – Sim, haverá lançamento. Ou melhor, lançamentos. Teremos o primeiro no Rio de Janeiro. Depois, devemos ter um em Niterói, cidade na qual eu moro. E, havendo interesse de outras praças em nos receber, estaremos mais do que a disposição.

O livro também estará à venda no site da editora e nas melhores livrarias, tanto físicas quanto online. Quem quiser adquirir a obra não terá problema algum.

TR – Como está o mercado editorial esportivo?

GR – Como todo o país, atravessando um momento complicado. Isso é ruim, pois era um momento de crescimento deste setor. Nunca antes havíamos tido um boom tão grande de livros esportivos. Eu mesmo já estou com outros quatro projetos, além da biografia do Leandro. O Vitor também está envolvido em um projeto grande.

TR – Por que as pessoas devem apoiar o livro de vocês?

GR – Porque apoiar livros desse gênero é apoiar não só a preservação da memória esportiva, mas ajuda o próprio torcedor a conhecer mais a fundo a história do seu clube. Por exemplo, que torcedor do Flamengo não gostaria de saber mais detalhes sobre o primeiro jogo do Flamengo? Ou de sua primeira conquista. Do primeiro Tri carioca? É essa oportunidade que temos com essa obra. Claro que, além disso, existe a realização pessoal dos autores. Acho que se todos ajudarem, se a Nação se unir, não irá se arrepender. Posso afirmar com toda certeza que nada parecido foi feito ainda. Além da pesquisa habitual nos jornais e revistas, tivemos o vídeo de 22 das 30 partidas. Então, você pode imaginar a riqueza de detalhes presente na obra. Para terminar, faço um apelo. Torcedor rubro-negro, ajude, clique no site https://www.catarse.me/pt/flamengo e colabore. A história do Flamengo precisa ser preservada. Nos ajude a alcançar esse objetivo!

Sobre os autores

Os jornalistas Vitor Sérgio Rodrigues e Gustavo Roman

Gustavo Roman é de Niterói e sempre foi um amante do velho esporte bretão. É um dos maiores colecionadores de partidas de futebol do país. Tem mais de 5.350 jogos gravados desde 1950. Jornalista, é coautor de “Sarriá 82 – o que faltou ao futebol arte?”, e autor de “No campo e na moral – Flamengo campeão brasileiro de 1987” e “150 curiosidades das Copas do Mundo”.

Vitor Sérgio Rodrigues é carioca e apaixonado pelo Flamengo desde que nasceu. Dividiu essa paixão com os esportes em geral a partir do Pan-Americano de 1987. Jornalista, já trabalhou em vários jornais, rádios e sites até virar comentarista da TV Esporte Interativo em 2007.

Twitter: @PoetaTulio

Blog Ser Flamengo no Twitter: @BlogSerFlamengo
Página do Blog Ser Flamengo no Facebook: Blog Ser Flamengo
Blog Ser Flamengo no Instagram: instagram.com/blogserflamengo

Comentários