Caixa – Flamengo x Corinthians

O assunto que mais se comenta é a rivalidade que a imprensa tenta travar (alavancar) com relação a valores de patrocínio entre Flamengo e Corinthians. A Caixa Econômica Federal pagará ao Flamengo R$ 5 milhões a menos ao que é pago ao Corinthians. É ruim? Eu não acho. 

Diante de toda essa discussão me veio à mente diversos fatores preponderantes e que poderia aprofundar ainda mais o assunto. Fatos que para mim motivam os valores que o Corinthians recebe por seus patrocínios e também o Flamengo. Lembrei-me de um texto do novo blog Falando de Flamengo chamado “Flamengo – Este nome ainda se vende sozinho? ” de autoria do meu amigo Paulo César Pereira que tem base para falar, pois já prestou serviços ao Flamengo. 

O Corinthians tem sim uma das camisas mais valiosas do mercado latino americano, mas por trás disso vêm inúmeros fatores relevantes: Marketing agressivo, retomada da credibilidade no mercado, fidelização do seu torcedor, títulos, Ronaldo e o ex-presidente Lula. Cinco anos atrás o Corinthians vivia uma realidade mais ou menos parecida que a nossa porque tirando o fato de não termos caído para a Série B do Campeonato Brasileiro, a realidade é a mesma: Clube afundado em dívidas, Marketing inoperante, falta de títulos expressivos, falta de credibilidade no mercado e um passado recente de presença em páginas policias. 

O Corinthians saiu da Série B em 2008, contratou um astro mundial, retomou a credibilidade no mercado, partiu para ações ousadas de marketing e captação de patrocínios. Quem não se lembra da camisa do Corinthians entre os anos de 2009 e 2010? A camisa parecia um macacão de Fórmula 1, mas trazia ao Clube muito milhões de reais. A valorização se deu também nas conquistas esportivas: Campeonatos regionais, nacionais, continental e mundial. Antes de fechar com a Caixa, o Corinthians ficou oito meses sem um patrocinador máster e vez ou outra fechava um patrocínio pontual como na final da Libertadores. Além disso, antes de fechar o patrocínio mais caro do Brasil, o Corinthians era naquele momento o campeão continental e estava para jogar um mundial que traria visibilidade incalculável a Caixa. A realidade de patrocínio do Corinthians depois de tudo isso hoje é:

Empresa:
Valor em Reais:
Espaço da camisa:
Obs.:
Nike
30 milhões
Fornecedora
Caixa Econômica Federal
30 milhões
Frente e costa
TIM
2,5 milhões
Nos números do uniforme
Fisk
12 milhões
Manga
Total
74,5 milhões
* O tempo considerado é pelo período de um ano.

Agora vamos olhar o nosso lado. Em 2009 fechamos o ano com um título brasileiro após dezessete anos de jejum, fechamos no fim do ano com dois patrocinadores: Batavo e BMG e éramos naquele momento um dos Clubes que mais arrecadava no país com patrocínio, mas ao invés de termos uma ascensão esportiva e também em nosso marketing, o que ocorreu foi justamente o contrário. Fomos figuras constantes nas páginas policiais, não brigamos pelo titulo continental e lutamos para não cair no Brasileiro. Somando a isso, nosso patrocinador principal suspendeu pagamento por insatisfação, não renovou contrato e nos anos que se seguiram o Clube viveu de conturbações políticas, administração amadora e um departamento de marketing inoperante. Assim que encontrou o Clube a atual diretoria, e sem patrocínio máster, contrato do patrocinador da manga encerrando sem ser renovado e de concreto só a fornecedora de material esportivo, a Olympikus e a TIM.

Quatro meses depois de ter assumido o Clube, Bandeira de Mello e seu grupo trouxeram credibilidade para o Flamengo. Coisa que não tínhamos no mercado. Mesmo com os resultados por ora discretos esportivamente, podemos dizer que temos hoje um marketing operante e a expectativa é de crescimento. Hoje a nossa realidade de patrocínios é:
 

Empresa:
Valor em Reais:
Espaço da camisa:
Obs.:
Adidas
35,6 milhões
Fornecedora
Caixa Econômica Federal
25 milhões
Frente
Peugeot
10 milhões
Costa
TIM
2,5 milhões
Nos números do uniforme
Total
73,1 milhões
* O tempo considerado é pelo período de um ano

Vale ressaltar que ainda nos resta o espaço da manga e a diretoria tem a expectativa de algo em torno de R$ 8 milhões a R$ 10 milhões. Fechando com esses valores, a camisa do Flamengo passaria a valer mais de R$ 80 milhões/Ano. Fora que esse número sobe com bonificações por títulos, venda de material e etc… Estamos falando de uma diferença mínima de R$ 1,4 milhão com o atual campeão continental e mundial. Tá ruim? Agora podemos dizer duas coisas: Temos a resposta ao título do texto do Paulo César: O nome Flamengo vende sozinho (Aliado, claro a um mínimo de credibilidade) sim e que é leviano comparar o Flamengo com qualquer outro Clube! Como bem define Ronaldo Gomlevsky, hoje membro do Conselho Gestor da atual diretoria: “O Flamengo é uma força da natureza”.

O Corinthians mira ser o maior Clube do Brasil em torcida e o seu alvo será sempre o Flamengo. Eles contam também com um grande aliado, a imprensa que compactua com eles e cria pesquisas discrepantes aliadas a essas comparações como a que estamos discutindo agora.

Não sei se repararam, mas hoje o nosso marketing direciona competitividade com os grandes da Europa. No site Oficial do Flamengo, não há mais a inscrição: “O Clube mais querido do Brasil”, mas sim do mundo que é o que realmente devemos ambicionar. Imaginem quanto valeria a camisa do Flamengo se fossemos hoje o atual campeão continental e mundial. Não tem como fazer projeção. Se caminharmos em direção ao que pretendem o nosso marketing, seremos um dos principais Clubes do mundo em patrocínios. Não é utopia o que falo é só analisar.

Não vejo motivos para insatisfação por parte de nenhum torcedor do Flamengo com relação aos números da Caixa e muito menos dar voz a essa comparação torpe com o Clube que almeja ser o que somos! Estou satisfeito com os números que vamos arrecadar só com a nossa camisa.

Uma vez Flamengo, sempre Flamengo!

Fontes de pesquisa: Lancenet/Corinthians, Esporte IG, Lancenet/Flamengo, Revista Placar, Blog do Navarro, Blog Teoria dos Jogos e Yahoo.

PS 1.: Foram contabilizados somente os parceiros que estampam suas marcas no uniforme. Tanto Flamengo como Corinthians possuem outros parceiros/patrocinadores que também geram receitas. 

PS 2.: Considerados somente os valores sem o que é pago pelo fornecedor de material esportivo, o Corinthians arrecada hoje R$ 44,5 milhões e o Flamengo R$ 37,5 milhões.

Twitter: @PoetaTulio
Sigam-nos no Twitter: @BlogSerFlamengo
Curta nossa Fanpage no Facebook: Blog Ser Flamengo 
Comentários