CEO do Flamengo diz que Maracanã não foi entregue em perfeito estado e que foram impedidos de fazer vistoria

Na última sexta (17), o Flamengo esteve reunido na ALERJ na Comissão Especial dos Esportes Olímpicos e de Alto Rendimento da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) presidida pelo deputado Rodrigo Amorim (PSL). O grupo que administrava o Maracanã, o Consórcio S.A. não compareceu, mas enviou um oficio respondendo a questionamentos sobre a final da Taça Guanabara entre Vasco e Fluminense e disse ter entregue o estádio em perfeitas condições, o que foi desmentido pelo CEO do Flamengo, Reinaldo Belotti.

Na verdade, quando estava vigindo esse contrato deles e já estava definido que o próximo seria o Fla-Flu, nós tentamos fazer uma inspeção no estádio e fomos impedidos. Nós só conseguimos entrar no estádio quando passou pras nossas mãos, ou seja, não houve uma inspeção entre nós, Fla-Flu junto com o antigo Consórcio. Ainda estamos nessa fase de inspeção, mas posso garantir desde agora que não estava em perfeitas condições e um dos motivos pela falta de energia no recente jogo do Fluminense é que não estava em perfeitas condições.  O gerador de emergência de fato estava bom, mas entre o gerador de emergência e a iluminação tem uma coisa chamada UPS (artigo para iluminação de emergência) com bancos de baterias enormes e pelo menos a metade estavam degradadas“, disse o CEO.

VEJA MAIS:

Belotti revelou ainda que o Consórcio não utilizou o dinheiro recebido do seguro das lonas de cobertura para o reparo das danificações sofridas nas Olimpíadas.

Ontem (16), nós tivemos (Fla e Flu) uma reunião com o pessoal que tratou da arquitetura do Maracanã, o pessoal das arquibancadas e o pessoal das lonas. Essa questão das lonas foi relatada exatamente como o deputado falou, que ela sofreu muito com os fogos de artifícios nas Olimpíadas. Os fogos foram projetados para irem pra fora, mas por decisão de alguém que não ficou claro pra mim, eles fizeram pra dentro e caiu na lona, o que danificou muito. O seguro pagou isso aí e segundo ele, foram R$ 16 milhões e nada foi feito. Então, nos reunimos com esse pessoal para pedir uma proposta para que se possa fazer uma avaliação total pra gente ver o quanto dá essa conta“, complementou o CEO do Flamengo.

Por Tulio Rodrigues (@PoetaTulio)

+ Siga o Blog Ser Flamengo no Instagram, no Facebook, no Twitter, no Youtube e no Dailymotion

Comentários

2 thoughts on “CEO do Flamengo diz que Maracanã não foi entregue em perfeito estado e que foram impedidos de fazer vistoria

Comments are closed.