Com ajuda de Bap, Flamengo aprova contrato com a Globo

 O Conselho Deliberativo do Flamengo teve uma noite importante. Ontem os Conselheiros se reuniram para avaliar o contrato da Rede Globo para transmissão dos jogos do clube pelo Campeonato Brasileiro de 2019 até 2024.

Entre os 357 Conselheiros estavam BAP, Wallim, Gustavo Oliveira, Rodolfo Landim e Rodrigo Tostes, ex Vice-presidentes e principais figura da gestão passada (2013-2015) que formaram a Chapa Verde, adversária da atual gestão na eleição para o Conselho Diretor passada.

Proposta da Globo:

A proposta da Globo engloba três plataformas de transmissão: Tv aberta, Tv fechada e Pay-per-view. O Flamengo receberá R$ 120 milhões de luvas sendo 70 cinco dias após assinatura do contrato, 30 em 2019 e 20 em 2021. O total do contrato gira em torno de R$ 1,1 bilhão. Ressalte-se que em uma das cláusulas, a Globo não pode pagar a outros clubes valor maior de luvas do que o Flamengo receber assim como o Flamengo teve que aceitar a divisão de cotas da seguinte forma para todos os clubes: 40% igual a todos, 30% por classificação e 30% por audiência e Pay-per-view que é onde o Flamengo pode se afastar ainda mais dos outros clubes em termos de valores. Hoje o Flamengo tem 18% de Pay-per-view, mas esses números são medidos somente nas capitais, a Globo vai encontrar um sistema para um levantamento em todas o país, o que pode fazer o Flamengo morder uma fatia maior.

Produtos adicionais

Nesse contrato o Flamengo ainda pode comercializar as placas de publicidade do campo quando tiver o mando, a venda para transmissão internacional e explorar a transmissão por streaming. Na parte de streaming, o Flamengo primeiramente deverá fazer um levantamento no mercado de quanto vale esse produto para poder começar a negociar por ele. São mais três fontes de receitas que claro deverão contar com a anuência da Rede Globo.

Parecer das comissões do CoDe

As comissões do CoDe como finanças, jurídica e de marketing pediram aprovação do contrato assim como o Conselho Fiscal. Todos fizeram análises positivas. Ressalva foi da comissão de marketing que recomendou um tempo menor de contrato entre 3 e 4 anos. A comissão jurídica disse que a antecipação das luvas não entra em desacordo com o PROFUT.

Palavra dos Conselheiros

Entre os Conselheiros que pediram a palavra, Cacau Cotta sugeriu que o liquido que o Flamengo pegar de luvas deva ser gasto com a finalização do CT. O Conselheiro Marcello Faulhaber ressaltou da importância do Flamengo se preocupar mais com o futebol já que boas colocações no campeonato brasileiro de 2019 em diante vai implicar na receita do contrato. Francisco Gularte fez um questionamento que ficou no ar: Não ouvi ninguém dizer aqui que o contrato é ótimo!

Bap fala aos Conselheiros – Foto: Fred Mourão

A palavra mais esperada da noite era a do ex vice-presidente de marketing, Luiz Eduardo Baptista, o Bap que foi envolvido numa polêmica. Diziam que ele ia junto com os demais que formaram a Chapa Verde para não aprovarem o contrato. A história não procedia, pois Bap foi convidado pela gestão para elaborar o contrato. Bap não só pediu a aprovação do contrato como pontuou onde o Flamengo pode arrecadar mais e como deveria ser gasto o dinheiro.

No fim do discurso após ser aplaudido efusivamente pelos presentes, Bap recebeu um abraço de Flávio Godinho, Vice-Presidente de futebol. Esse abraço simboliza para muitos como a união dos antigos membros da diretoria após as rusgas no processo eleitoral passado.

A votação

A votação foi quase unânime. Foram 353 votos a favor e somente 4 votos contra. Mas ao pôr o contrato em votação, o presidente do Conselho Deliberativo, Rodrigo Dunshee colocou um ponto importante: O que estava sendo votado é o minimo adquirido no contrato, dando aos envolvidos na discussão do mesmo (diretoria e colaboradores) a possibilidade de sentar com a Globo e melhorar as suas bases sem poder diminuir os valores e cláusulas já aprovados.

No fim, Rodolfo Landim foi convidado para descerrar o pavilhão.

Uma noite que só o Flamengo saiu ganhando!! Parabéns ao Clube e seus Conselheiros!

No próximo dia 14 o Conselho Deliberativo volta a se reunir para apreciar e votar a transação entre o Flamengo e o Consórcio Flamengo Plaza. Segundo informam nos bastidores, a reunião será para aprovar ou não o pagamento de R$ 65 milhões para encerrar o imbróglio que começou com a vinda do jogador Edmundo em 1995. E acrescentam que o dinheiro que será usado é justamente esses R$ 70 milhões de luvas da Rede Globo.

Para saber mais sobre o Consórcio Plaza, veja entrevista com Kléber Leite que falou tudo sobre o assunto: Entrevista com Kléber Leite

Twitter: @PoetaTulio

Blog Ser Flamengo no Twitter: @BlogSerFlamengo
Página do Blog Ser Flamengo no Facebook: Blog Ser Flamengo
Blog Ser Flamengo no Instagram: instagram.com/blogserflamengo
Blog Ser Flamengo no YouTube: youtube.com/blogserflamengo

Comentários