D2 e o último da Charanga

Foto: Reprodução Instagram

O Globo Esporte fez uma matéria resgatando o último membro da formação inicial da primeira Torcida Organizada do Brasil, a Charanga Rubro-Negra ou a Charanga de Jaime de Carvalho, em 1942, o Cunhado.

Marcelo D2, Guigui, o atual presidente e Cunhado, último membro vivo da formação inicial contam a história da Charanga até os dias de hoje.


 

Texto de Janir Junior e Thiago Correia para a matéria do Globo Esporte.

Terno, gravata e chapéu. O traje de gala ilustrava as arquibancadas do Maracanã em tempos idos. Até que em 1942, o torcedor Jayme de Carvalho, rubro-negro habitué do estádio, teve a ideia de juntar os amigos munidos de instrumentos para fazer barulho. Nascia a Charanga do Jayme, um grupo de músicos apaixonados que botou a banda para tocar. Considerada a primeira torcida organizada do Brasil, a Charanga tem como combustível o amor. Mas, como não é possível sobreviver apenas de sentimento, o grupo que tocou e encantou a trajetória do time da Gávea enfrentou momentos difíceis. A coisa desafinou. A Charanga sumiu do Maraca. Mas ela voltou. Mais de 70 anos depois da fundação, Marcelo D2 bate bola com Cunhado, o último integrante vivo da formação original, e Guigui, responsável por manter viva a tradição.

Twitter: @PoetaTulio

Blog Ser Flamengo no Twitter: @BlogSerFlamengo
Página do Blog Ser Flamengo no Facebook: Blog Ser Flamengo
Blog Ser Flamengo no Instagram: instagram.com/blogserflamengo
Blog Ser Flamengo no YouTube: youtube.com/blogserflamengo

Comentários