Diretor jurídico do Fla demonstra falta de preparo em CPI, debocha de deputado e é repreendido: “Falta de respeito”

Nesta sexta (07), na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, ocorreu a “CPI dos Incêndios” com diversos dirigentes do Flamengo convocados. A diretoria mandou dois representantes: o diretor jurídico, Antonio Cesar Dias Panza e o advogado, William de Oliveira.

Questionado se algum vice-presidente iria comparecer, o diretor respondeu que não sabia informar mesmo estando como representante do Fla. Em seguida, justificando a ausência de Rodrigo Dunshee, vice geral e jurídico, disse que o clube havia feito um pedido justificando a ausência dos convocados, sendo respondido pelo presidente da CPI, o deputado Alexandre Knoploch (PSL), que o pedido não havia sido aceito. Panza respondeu com surpresa: – Ah, entendi.

Vale lembrar que esse pedido foi feito na véspera da reunião, na quinta-feira (06) e no mesmo momento negado. Notícia amplamente divulgada pela imprensa.

Em seguida, o vice-presidente da CPI, o deputado Rodrigo Amorim (PSL) disse para o presidente da comissão que não há carta de preposição. Carta de preposição é um documento que alguém utiliza para nomear um preposto, quando uma pessoa vai comparecer e representar outra na Justiça.

Em seguida, Amorim questionou o diretor do Fla. Confira o diálogo:

Rodrigo Amorim: – Quem garante que o senhor é o diretor jurídico do Flamengo?

Antonio Cesar Dias Panza: – Ah, isso eu posso te apresentar, eu tenho…

Rodrigo Amorim: – O senhor pode e deve apresentar. Não é o seu riso irônico que vai fazer a coisa andar.

Antonio Cesar Dias Panza: – Não estou rindo não. Se eu estou me apresentando como diretor jurídico, óbvio.

Rodrigo Amorim: – Nós temos que acreditar no senhor? O senhor quer levar para uma esfera jurídica, a gente está conduzindo de uma forma cordial.

Antonio Cesar Dias Panza: – Estamos aqui com toda educação, com todo respeito e o senhor está faltando com respeito.

Rodrigo Amorim: – Pelo contrário! Quem faltou com respeito foi o senhor que está rindo.

Veja o diálogo completo no vídeo abaixo:

O CEO do Flamengo, Reinaldo Belotti, chegou por volta de 12h49. A CPI vai pedir a condução coercitiva do presidente do Fla, Rodolfo Landim e do vice, Rodrigo Dunshee. O ex-presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello chegou às 14h30. Outro membro da gestão passada que foi convocado e não compareceu foi o ex-vice de patrimônio, Alexandre Wrobel.

VIDEO-DOCUMENTÁRIO: O NINHO DO URUBU: DO TERRENO AO LUXO E À TRAGÉDIA

Foto: Reprodução/TV ALERJ

Por Tulio Rodrigues (@PoetaTulio)

+ Siga o Blog Ser Flamengo no Instagram, no Facebook, no Twitter, no Youtube e no Dailymotion

Comentários