Duas pancadas e mais três pontos!

Costumo sempre irritar alguns amigos quando digo que jogar contra o Fluminense deixou de ser clássico há muito tempo. Quando o Flamengo enfrenta o time das laranjeiras, ao meu ver, quem está jogando ali é o time que visitou a série C contra o único time do Rio de Janeiro que pode se gabar por ser campeão do mundo. E que hoje… o cenário é de uma seleção contra um time que tenta ganhar(ou empatar?) jogo no grito.

E foi exatamente isso que voltou a acontecer hoje no Maracanã. Um Flamengo que arrastou e encurralou o Fluminense para o seu campo de defesa, e que aos 8 minutos, após cruzamento de Isla, Arrascaeta tentou de cabeça e Muriel defendeu, para espalmar a bola nos pés de Filipe Luís, que raramente faz gol e acertou um belo chute, abrindo o placar no Maraca.

Naquela pegada o Flamengo seguiu, e aos 38 minutos do primeiro tempo, após cobrança de falta de Arrascaeta, Muriel tentou se antecipar e cortar a bola para fora da área. Acabou cortando nos pés de Gabigol, que já estava ali na entrada da área, louco pra deixar o dele… e deixou, o segundo do Flamengo.

Flamengo que teve totais condições de sair do templo do futebol mundial com mais uns 3 gols, no mínimo, não fosse o preciosismo exacerbado em alguns lances: um Everton Ribeiro que tentava um chapéu ou um drible a mais, um Arrascaeta que chutava fraco, um Gabigol que passava da bola… O fato é que o Flamengo dominou o jogo, e só “sofreu” nos segundos finais, quando Digão marcou de cabeça e o Fluminense ainda tentou um gol de empate, mas que não havia mais tempo.

Menção honrosa para a partida impecável que fez Thiago Maia, o dono do meio-campo ao lado de Gerson, que aos poucos volta a ser o Coringa que nos acostumamos a ver em 2019. Hoje, ele(Thiago Maia) entrou no primeiro tempo como titular e fez jus à chance que o Dome deu. O rodízio do catalão o pegou “numa excelente noite”.

No segundo tempo, tivemos as entradas de Matheuzinho, Michael, Willian Arão, Ramon e Vitinho. Deu tempo para Michael infernizar um tanto a zaga do Fluminense; para Arão quase marcar de cabeça, e para Vitinho deixar Calegari maluco na disputa corpo-a-corpo.

O Flamengo com Domènec Torrent alcança sua quarta vitória seguida, a vice liderança do Campeonato Brasileiro, está invicto há 7 jogos e daqui uma semana retorna à disputa da CONMEBOL Libertadores. Ta confiante depois dessa sequência e com aquela semaninha sagrada que o Dome precisava para implementar a sua filosofia? Porque eu tô!

 

Ficha técnica da partida:

Fluminense 1 x 2 Flamengo – 9ª rodada do Campeonato Brasileiro 2020/21. Estádio Maracanã, Rio de Janeiro, RJ.

Fluminense(4-3-3): Muriel; Calegari, Digão, Luccas Claro e Egídio; Yuri(Yago Felipe), Michel Araújo(Caio Paulista) e Dodi; Nenê(Luiz Henrique), Fernando Pacheco(Fred) e Wellington Silva(Marcos Paulo). Técnico: Odair Hellmann.

Flamengo(4-2-3-1): Gabriel Batista; Isla(Matheuzinho), Rodrigo Caio, Gustavo Henrique e Filipe Luís; Thiago Maia(Michael) e Gérson; Everton Ribeiro(Ramon), Arrascaeta(Vitinho) e Diego(Willian Arão); Gabigol. Técnico: Domènec Torrent.

Gol(s): Filipe Luís(8′ do 1º tempo) e Gabigol(34′ do 1º tempo) para o Flamengo; Digão(47′ do 2º tempo) para o Fluminense.

Cartões amarelos: Michel Araújo do Fluminense e Gérson do Flamengo.

 

Foto: Coluna do Fla

___

Por Germano Medeiros (@43Germano)

+ Siga o Blog Ser Flamengo no Instagram, no Facebook, no Twitter, no YouTube e no Dailymotion.

Comentários