Empresa que cita esquema de “mesada” em processo, diz que “dinheiro seria repartido pelos diretores e até mesmo a presidência”

Em sua coluna no Jornal O Globo desta terça (26), Ancelmo Gois publicou a ação que a empresa Anexa Energia Serviços de Eletricidade LTDA move contra o Flamengo na 6ª Vara Cível do Rio por interrupção do contrato sem justa causa após um sócio da empresa recusar o pagamento de uma comissão, uma espécie de “mesada” para o contrato ser mantido.

Imagem: Reprodução

Na petição inicial, a empresa diz que recebeu o e-mail informando o seu “desligamento” sem justa causa no dia 05 de Dezembro de 2019. Ainda na peça, é relatado que uma pessoa que se dizia influente junto a diretoria, “assegurava que o dinheiro seria repartido pelos diretores e até mesmo a presidência” e que “sempre “o clube” teria recebido “mesadas” dos seus prestadores de serviços para assegurar o cumprimento do contrato“. Nomes não são citados.

VEJA MAIS:

A Anexa Energia foi contratada no dia 14 de junho de 2019 para adequação das instalações do Ninho do Urubu, no valor de R$ 106.300,00 em 4 parcelas. Em 31 de julho do mesmo ano, foi proposto ao Flamengo um aditivo de R$ 443,709,72 para ser pago em 12 meses, pois além de prestar serviços de adequação das instalações elétricas de todo o CT, outros serviços eram solicitados. É cobrado o valor total de R$ 586.986,34 no processo.

 

Imagem: Reprodução

No primeiro despacho do dia 24 de março deste ano, o juiz de plantão, Luiz Umpierre de Mello Serra, indefere o pedido de antecipação de tutela de produção antecipada de provas e diz que: “a menção a atos de corrupção dentro de uma organização como a do Clube réu demanda, em razão das regras de compliance restrita apuração“.

Entramos em contato com a empresa através do seu advogado, Carlos Alberto Almeida Moreira da Silva. Questionado se há como provar o pedido de “mesada”, disse que “aguarda o juiz natural se pronunciar sobre a produção antecipada de provas” e também que é “urgente a produção antecipada de provas para ate mesmo que não sejam alteradas“.

Falamos também com o Flamengo. O clube deve soltar uma nota oficial sobre a ação.

Por Tulio Rodrigues (@PoetaTulio)

+ Siga o Blog Ser Flamengo no Instagram, no Facebook, no Twitter, no Youtube e no Dailymotion

Comentários