Entrevista com Mario Esteves – Candidato a presidente do Conselho Fiscal

 Mario Esteves é candidato a reeleição para presidente do Conselho Fiscal pela Chapa Azul e tem como uma de suas bandeiras a continuidade do trabalho iniciado em 2013. Abaixo a entrevista com o candidato.

Saiba mais:

Tulio Rodrigues – Por que você acha que deve ser reeleito para um novo mandato de três no Conselho Fiscal?

Mario Esteves – Analisando em retrospectiva, tenho muito orgulho do trabalho desenvolvido nos últimos três anos no Conselho Fiscal. Creio que conseguimos cumprir nossas propostas da campanha de 2013. Contribuímos decisivamente para o aprimoramento na transparência das contas do Flamengo; examinamos demonstrações financeiras, orçamentos e contratos sempre com visão técnica e crítica; participamos da iniciativa de reforma do Estatuto através da “Lei de Responsabilidade Fiscal Rubro-Negra” – aprovada para perenizar as melhores práticas de gestão financeira e orçamentária do Clube -; e exercemos nossas atribuições com independência, autonomia e harmonia com os demais Poderes. Entendo que o trabalho deve ter continuidade, sobretudo nesse momento de interpretação e ajustes dos nossos processos internos às exigências da Lei 13.155/2015 que instituiu o Profut.

Tulio Rodrigues – Em 2013, ao lhe entrevistar durante a sua campanha, você me disse que queria fazer do Conselho Fiscal um poder mais técnico e menos político. Você acredita que conseguiu alcançar esses objetivos nesses 3 anos de mandato?

Mario Esteves – Sim, como disse, estou convicto disso. Nossas opiniões, pareceres e exames ao longo desses últimos três anos foram invariavelmente pautados pela consistência técnica. Os apontamentos que fizemos à Diretoria tiveram o propósito exclusivo de aprimorar os controles internos e melhorar os contratos. Não nos aproveitamos de nossas prerrogativas para atrair holofotes, nem fizemos uso político do nosso dever de fiscalizar. E os assuntos foram tratados nas instâncias competentes, respeitando as atribuições dos Conselheiros do Flamengo e sem vazamento de assuntos internos.

Tulio Rodrigues – Caso reeleito, como o Conselho Fiscal vai contribuir nos próximo triênio para a gestão do Flamengo?

Mario Esteves – Dando continuidade à mesma linha de trabalho, baseada na nossa Carta de Princípios de atuação (vide Carta ao final), que firma nosso compromisso com a Independência, com a Transparência, com a Equidade, com a Responsabilidade e com a Capacidade Técnica, baseada na excelência curricular dos integrantes da nossa chapa. Além disso, pretendemos manter o alto índice de produção dos grupos de trabalho criados internamente no Conselho Fiscal, para que o Clube continue a contar com um órgão fiscalizador dinâmico e capacitado para os desafios do crescimento e fortalecimento do Flamengo.

Tulio Rodrigues – Qual avaliação você faz da sua gestão no Conselho Fiscal nos últimos 3 anos?

Mario Esteves – Reafirmo que tenho muita satisfação pelas realizações dos últimos três anos. No trato com os Conselheiros do Clube também percebo uma receptividade e aprovação muito significativas em relação ao nosso trabalho. Apesar disso, mantenho intacta a disposição de ouvir sugestões para aprimorar nossa atuação, bem como para mapear pontos de melhoria da nossa rotina à frente do Conselho Fiscal.

Tulio Rodrigues – Os concorrentes políticos da sua chapa nesse pleito, dizem que é ruim ter um Conselho Fiscal formado pelo mesmo grupo que administra o Clube, vocês acham que esse fato de alguma forma pode influenciar no trabalho?

Mario Esteves – Reafirmo que manteremos a independência, o princípio número 1 de nossa carta. O que é independência? Entendemos que independência é um princípio de conduta por meio do qual os membros do Conselho Fiscal devem exercer suas funções no exclusivo interesse do Clube de Regatas do Flamengo, sem qualquer vinculação com o seu próprio interesse, da direção do Clube ou de qualquer grupo político. Foi o que fizemos nos últimos três anos e é o que faremos nos próximos três caso os Conselheiros nos honrem com seu voto de confiança. Entendemos que quando alguma chapa se auto define como “oposição”, isto significa exatamente o contrário de independência pois prejudica, a priori, a capacidade de agir com a verdadeira independência que é essencial ao Conselho Fiscal do Flamengo. Em suma, continuaremos seguindo a mesma linha apolítica, independente e técnica, sem colocar em risco nossas reputações pessoais e garantindo o cumprimento do Estatuto do CRF e da Lei do Profut que exigem um conselho fiscal atuante e independente. Isso é um compromisso inegociável da Chapa Azul – Flamengo Sempre.

Tulio Rodrigues – Qual a sua avaliação das chapas concorrentes, a Chapa Branca de Francisco Gularte e a Chapa Lilás de Sebastião Pedrazzi?

Mario Esteves – A presença dos demais candidatos nessa disputa é uma iniciativa legítima e democrática, e o debate sadio de ideias só fortalece as nossas instituições. Nesse sentido, os integrantes das outras chapas merecem todo o meu respeito. No dia 22 de março, caberá aos Conselheiros do Deliberativo decidir o melhor para o Flamengo, analisando o histórico, os currículos e o ideário de cada chapa, e escolher aqueles que possuem os melhores atributos para exercer o mandato no Conselho Fiscal.

Tulio Rodrigues – Uma das atribuições para ser candidato ao Conselho Fiscal é o conhecimento de finanças e contabilidade, logo podemos dizer que as demais chapas cumprem esses requisitos. Em caso de vitória de vocês, há a intenção ou possibilidade de trazer esses Conselheiros para contribuir com a sua gestão?

Mario Esteves – É fundamental para todo e qualquer mandatário do Flamengo estar permanentemente sujeito ao diálogo, receptivo às críticas e motivado para fazer mais e melhor. O Conselho Fiscal, em caso de vitória da Chapa Azul, sempre estará disponível para contribuição dos Conselheiros que compartilhem dos mesmos valores de integridade, independência e atuação técnica.

Tulio Rodrigues – Em caso de derrota, você e sua chapa se colocarão a disposição para ajudar a Chapa vencedora?

Mario Esteves – Sem dúvida. Uma vez Flamengo, sempre Flamengo, Flamengo sempre. Não abandonaremos as nossas cores, o nosso coração Rubro-Negro, nas vitórias ou derrotas. Nossa finalidade é servir à causa da responsabilidade e da solidez patrimonial, econômica e financeira do Clube, como bases para nossas conquistas esportivas e nosso bem estar no convívio social.

Tulio Rodrigues – Mario, sou Conselheiro do Clube e gostaria de saber os motivos que eu e os outros Conselheiros deveriam votar na sua chapa?

Mario Esteves – A Chapa Azul – Flamengo Sempre é um time muito bem preparado, composto por conselheiros de reputação ilibada, excelência curricular, sólidas carreiras profissionais e experiência exitosa à frente do Conselho Fiscal no último triênio. Creio que mostramos, na prática, que nossa chapa possui capacidade para realizar um trabalho ainda melhor, mais aprimorado a partir da experiência obtida nos últimos três anos. É fundamental ter em mente que o Conselho Fiscal não pode servir para mera acomodação política, nem é o lugar para quem quer simplesmente um palanque de oposição. O Conselho Fiscal deve contar com os conselheiros mais preparados tecnicamente para fiscalizar, opinar e examinar.

Tulio Rodrigues – Deixe um recado para a Nação Rubro-Negra e para os Sócios do Clube

Mario Esteves – Que acreditem nas instituições internas de controle do Flamengo; que tenham confiança que existe um órgão fiscalizador, o Conselho Fiscal, empenhado em prevenir prejuízos e avaliar se os dispositivos estatutários e legais de responsabilidade financeira e orçamentária estão sendo fielmente seguidos pela administração do Clube. Que cobrem uma gestão cada vez melhor e mais profissional. Essa vigilância técnica e apartidária, que é nosso propósito permanente, é fundamental para que o Flamengo tenha capacidade de investir em alto rendimento esportivo e na qualidade das suas instalações sociais. Uma vez Flamengo, sempre Flamengo!

Carta de princípios da Chapa Azul – Flamengo Sempre

O Conselho Fiscal é o órgão de fiscalização do Clube de Regatas do Flamengo que busca, através de atuação pautada na independência, transparência, equidade, responsabilidade e capacidade técnica, contribuir decisivamente para a solidez patrimonial, econômica e financeira do Flamengo, para ocumprimento da Legislação e do Estatuto, em especial dos capítulos referentes à Lei de Responsabilidade Fiscal Rubro-Negra (LRFRN) e para o fortalecimento da reputação institucional do clube.

Princípios básicos de atuação:

  • Independência: os membros do Conselho Fiscal devem exercer suas funções no exclusivo interesse do Clube de Regatas do Flamengo, sem qualquer vinculação com o seu próprio interesse, da direção do Clube ou de qualquer grupo político.
  • Transparência: obrigação e compromisso de bem informar, respeitados os limites das disposições estatutárias e da proteção dos interesses institucionais do Flamengo.
  • Equidade: tratamento equânime e justo de todos os assuntos e de todas as instâncias do Flamengo, sendo inaceitáveis atitudes ou práticas politicamente enviesadas. Ademais, os Conselheiros Fiscais devem zelar pelo relacionamento respeitoso e cordial com associados e demais Poderes do Clube.
  • Responsabilidade: compromisso com as melhores práticas de gestão e com a busca permanente da sustentabilidade econômica e financeira do Flamengo a curto e longo prazo.
  • Capacidade técnica: o Conselho Fiscal deve pautar sua atuação pela rigorosa fundamentação técnica e pela aplicação dos corretos princípios contábeis, financeiros e econômicos, bem como das boas práticas de governança, de controles internos e de mitigação de riscos. Para tanto é necessário que os conselheiros tenham comprovados conhecimentos técnicos e experiências profissionais requeridos para o exercício do cargo.

Membros da Chapa Azul – Flamengo Sempre

Mario J. S. Esteves Filho – Presidente
Ariian Bechara Ferreira – Vice-Presidente
Edgard Augusto de Moraes – Secretário
Henrique de Azevedo Ávila
Luiz Carlos Barbosa Medeiros

Sergio Barbosa Bessa Lopes
José Maurício de Paula
Bruno Scott Mack
Carlos Márcio Belliane Barreiros
Pedro Vinicius Indalencio Ferreira

Twitter: @PoetaTulio

Blog Ser Flamengo no Twitter: @BlogSerFlamengo
Página do Blog Ser Flamengo no Facebook: Blog Ser Flamengo
Blog Ser Flamengo no Instagram: instagram.com/blogserflamengo
Blog Ser Flamengo no YouTube: youtube.com/blogserflamengo

Comentários