Estádios de futebol do Rio terão campanha permanente contra o assédio sexual

Foi aprovada na ALERJ (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro) nesta quinta (06), o Projeto de Lei 984/19, da deputada Dani Monteiro (PSOL). A medida visa criar uma campanha permanente contra o assédio e a violência sexual nos estádios de futebol. O Governador do Rio, Wilson Witzel terá 15 dias úteis para sancionar ou vetar o projeto.

Podemos verificar que a maior parte do público feminino nos estádios é de mulheres jovens. Dessa forma, o projeto possibilita que esses equipamentos sejam mais do que espaços de diversão e lazer, mas também de conscientização e suporte ao assédio e à violência contra a mulher”, disse a autora do PL ao site da ALERJ.

LEIA MAIS:

Na última segunda (03), na partida do Flamengo contra o Resende pela Taça Guanabara, a repórter da Fla TV, Julie Santos, relatou em suas redes sociais que foi assediada enquanto fazia a cobertura do jogo. O clube emitiu uma nota de repúdio.

Sancionada a lei, deverão ser divulgados durante todo evento esportivo, informações sobre o assédio e a violência sexual e os telefones de órgãos de acolhimento às vítimas. As informações deverão ser divulgadas através de cartazes ou nos intervalo das partidas através do sistema de som e telões.

As mulheres assediadas terão direito a ter acesso às câmeras de segurança para identificar o momento da agressão.

Imagem: Divulgação/ALERJ

Por Tulio Rodrigues (@PoetaTulio)

+ Siga o Blog Ser Flamengo no Instagram, no Facebook, no Twitter, no Youtube e no Dailymotion

Comentários