Ex-vice do Fla aponta momentos chaves dolorosos no futebol em 2017

Em entrevista exclusiva ao Blog Ser Flamengo, Rafael Strauch, ex-vice de administração, fez uma análise do futebol do Flamengo em 2017, aponta os momentos dolorosos da temporada e a repercussão dos resultados.

Nós tivemos alguns momentos chaves que foram muito dolorosos como torcedor. Você pega o jogo contra o San Lorenzo. Até os 30 do segundo tempo, o Flamengo estava ganhando um jogo fora de casa e era o primeiro do grupo. O Fla sofre uma virada, o Atlético-PR vira lá no Chile e o time é eliminado da Libertadores. A gente passa por dois sufocos na Copa do Brasil, acho que o maior foi contra o Atlético-GO depois da eliminação da Libertadores que gera um estresse absurdo dentro do clube e fora também. Posso citar também o jogo com o Santos. O resultado final falou mais do que foi a partida em si, mas também foi um estresse muito grande. A expectativa que se criou no Brasileiro principalmente no momento do ‘vai ou racha’ e o time não performou da forma que a gente esperava, todo mundo ficou bastante chateado.

Strauch ainda falou das finais disputadas pelo Fla ao longo do ano de 2017 pela Copa do Brasil e Copa Sul-Americana.

Nas quatro partidas finais que o Flamengo disputou, abriu o placar em três delas. Contra o Cruzeiro em casa e deixou empatar. A mesma coisa aconteceu na Argentina. A gente abre o placar e sofre a virada. Depois no Maracanã contra o Independiente a mesma coisa. Ou seja, a gente criou uma expectativa e frustrou a expectativa em vários momentos de 2017, o que deixou todo mundo mais chateado. A gente esperava uma performance melhor. Mas se você falasse isso no inicio do ano, que o Flamengo ia conseguir chegar a final do Carioca, da Copa do Brasil e da Sul-Americana e perguntasse se isso seria bom, todo mundo ia dizer que sim. Eu acho que estamos numa crescente -, finalizou.

+Siga o Blog Ser Flamengo no Instagram, no Facebook, no Twitter, no Youtube e no Dailymotion.

Comentários