Flamengo de Pay Per View

Me lembro bem de quando o Flamengo tinha uma média de 40 mil no Maracanã. Que Rubro-Negro não se orgulhava do Mais Querido fazendo vibrar o maior palco do futebol mundial ? Poucos anos se passaram, e aqui estamos. Um novo Maraca, um novo Flamengo, uma nova realidade. De um lado, dirigentes que defendem o aumento vertiginoso das entradas, tendo como respaldo maior, o Sócio Torcedor. De outro, a grande maioria da Nação, que não aceita os preços elitizados das entradas, justificando assim uma média de público bem abaixo da saudosa média de 40 mil.

É necessário partir da premissa de que todo Rubro-Negro merece um Flamengo melhor, sendo ele, ST ou não. Todo Rubro-Negro merece um Flamengo, que estenda as suas mãos para aqueles que o empurram. Na verdade, se trata de um Flamengo que permita ser empurrado. Não dá pra simplesmente segregar. Se o Mengão é da torcida, que não o seja de um terço ou metade. Que o seja de toda ela. Toda. Não só parte.

É necessário também considerar a forma que o Maraca é administrado hoje, que o Fla precisa de recursos para sanar suas pendências e montar/manter um bom elenco, e que o futebol hoje, infelizmente é bola no barbante, e dinheiro na caixa. Para a banda podre do Rio, pode-se acrescentar a essa somatória, canetadas violentas. Talvez pensemos duas vezes toda vez que ouvimos que uma mesma pessoa não pode exigir jogadores de ponta e ingressos mais acessíveis, mas a verdade é que no futebol como na vida, o equilíbrio é a chave.

Analisemos o Fla-Flor e seu público medíocre. Tudo bem que fosse um jogo com time de série B, mas o Fla-Flu é um clássico que como diria o mestre Nelson, foi criado 40 minutos antes do nada. Fla-Flus vazios podem se repetir diversas vezes, mas sempre representarão antítese maior que mensaleiro honesto. Será que em jogos de tamanho apelo popular, preços mais chamativos não resultariam em casa mais cheia e renda igual ou superior a obtida? Com direito a regalar a todos com o espetáculo que é a supremacia do vermelho e preto oprimindo as gazelas cariocas, ainda que as mesmas viessem a vencer como venceram, e cumprindo a tradição sagrada da união sagrada do Mengo com o seu povo.

Eu não sei se o pessoal da Blue está ciente, mas o Carioqueta não tem mais aquele poder de sedução de outrora, mesmo que irremediavelmente seja o estadual mais charmoso desse país. ‘Neguim’ sente um pouco de pena de pagar muito pra ver o poderoso Mengão contra times de ”menor expressão”. Ainda que vez ou outra, tenhamos atuação dignas de tais confrontos. E outra: início de ano é quase sempre um pouco mais apertado.

Como já citado, o maior respaldo para justificar os preços altos, é o incetivo a fazer o ST e ter descontos. Mas o Fla tem de ficar ciente que os preços que tem adotado, ao invés de chamar mais adesões no ST, são um convite ao Pay Per View. Infelizmente, os tempos mudaram, e os que rolam a catraca estão ficando mais escassos. Se os planos para ST não aumentarem seu potencial de sedução (ainda que o motivo principal, ajudar o Flamengo, seja de extrema nobreza), o Fla vai construir, paulatinamente, um vazio nas arquibas. Com o tempo, esse vazio vai reverberar no bolso e nos resultados em campo.

Acorda Mengão! Permita que te empurremos. In loco. Daquele velho jeito. 

 
 
Twitter: @BrunaUchoaT

Blog Ser Flamengo no Twitter: @BlogSerFlamengo
Página do Blog Ser Flamengo no Facebook: Blog Ser Flamengo
Blog Ser Flamengo no Instagram: instagram.com/blogserflamengo

Comentários