Força, Flamengo! Até ano que vem

Ficha técnica da partida
FLAMENGO X BOTAFOGO – 38ª rodada – Campeonato Brasileiro 2012.
Data: 01-12-2012. Horário: 19:30 (HB)
Escalação do Flamengo: Paulo Victor; Wellington Silva, Marcos González, Renato Santos, Ramon; Amaral, Victor Cáceres, Mattheus(Hernane), Adryan(Wellington Bruno); Vágner Love, Nixon(Paulo Sérgio). Esquema: 4-3-3. Técnico: Dorival Júnior.
Escalação do Botafogo: Renan; Lenon(Cidinho), Brinner, Fábio Ferreira, Lima; Gabriel(Renato), Jadson, Fellype Gabriel, Seedorf(Vitor Júnior); Lodeiro, Sassá. Esquema: 4-5-1. Técnico: Oswaldo de Oliveira.
Estádio: Engenhão (RJ) |Público pagante: 6.674 pessoas |Público presente: 9.380 pessoas |Renda: R$ 92.605,00
Placar: Flamengo x Botafogo |Gol(s): Sassá 4’ 1º tempo, Vitor Júnior 3’ 2º tempo(Botafogo); Nixon 32’ 1º tempo, Vágner Love 10’ 2º tempo(Flamengo).
Cartões amarelos: Marcos González, Amaral, Wellington Bruno(Flamengo); Renato, Jadson, Vitor Júnior, Lodeiro(Botafogo).
Árbitro: Felipe Gomes da Silva. Auxiliares: Luiz A. Muniz de Oliveira e Luiz Cláudio Regazone.
Confesso que pra mim, foi uma dureza tremenda assistir a este último Flamengo x Botafogo; último jogo do Flamengo em 2012. Como já falei aqui, não ligo pra opiniões acerca do assunto “Você é menos/mais Flamengo.”, e com isso, não ligo pra o que pensem de mim quando eu falar que daria graças se esse jogo de ontem à noite tivesse sido cancelado pela CBF.
Para um espectador, alucinado por futebol, aos 15 minutos de jogo do seu time, deitar na cama e já não suportar mais ver seu time em campo no atual ano, é porque a coisa é séria.
Pós-jogo é uma coisa que eu amo fazer, de coração. E se tudo der certo, trabalharei/viverei disso futuramente. Mas, é incrível notar que ontem eu não aguentava ver aquele jogo. Me sentia cansado, exausto de ver o Flamengo. Infelizmente!
No exato momento que o árbitro apitou para encerrar a partida, suspirei e falei: “Acabou. Ainda bem.”
O retrato de tudo isso, se passou ontem nas arquibancadas do Engenhão. Episódio envolvendo Cacau Cotta, Michel Levy e alguns torcedores. Prefiro não falar sobre um assunto que não fiquei totalmente por dentro do mesmo. Deixo pra quem presenciou!
Falando do jogo, na verdade nem tem muito o que dizer. Vimos Nixon, Adryan e Mattheus entrando de uma vez só no time. Uma pena que era uma partida que só valiam os 3 últimos pontos do campeonato.
Dos 3, acho que talvez o único que tenha se destacado mais que os outros dois, tenha sido Nixon. Pelo gol de voleio. Belo gol, diga-se.
Vágner Love marcou o segundo, àquela altura empatando novamente o jogo em 2 a 2.
Pelo lado do Botafogo, o menino Sassá abriu a conta, após passe de Seedorf; Victor Júnior fechando na área um passe cruzado, desempatou pra 2 a 1.
No mais, o Flamengo termina o ano com um saldo negativo em demasia. Porém com a eleição presidencial de amanhã(segunda-feira), uma nova chance, uma nova esperança, um novo alento para tentar respirar novos ares. Ares de time gigante que o Flamengo deixou se esvair há um longo tempo.
A todos vocês, dou um “até breve” com o pós-jogo. Talvez no meio de dezembro eu vos traga algo especial relacionado à história do Flamengo – surpresa.
E pra encerrar: Força, Flamengo!
Twitter: @43Germano
Sigam-nos no Twitter: @BlogSerFlamengo
Curta a nossa Fanpage no Facebook: Blog Ser Flamengo
Comentários

No Comments

Leave a Comment