Hora de trabalhar o psicológico.

Elias, Uendel e Jadson. Foi por meio deles que o Corinthians, sem dificuldades, construiu sua vitória sobre o Flamengo hoje no Maracanã. Cristóvão Borges não tinha Paolo Guerrero nem Emerson Sheik para o jogo, devido questões contratuais que os impediam de entrar em campo. Assim, mandou o Flamengo num 4-3-3 conservando sua defesa, armando três volantes e colocando Marcelo Cirino e Gabriel ao lado de Everton na frente.

Porém mesmo com seus 3 volantes mais os dois zagueiros(Wallace e Marcelo), o Flamengo foi posto na roda pelo Corinthians de Tite, que estava montado num 4-4-2 com Bruno Henrique, Elias, Renato Augusto e Jadson. Os três últimos, praticamente sozinhos, conseguiram infernizar o time do Flamengo. Que não estava mal no início do jogo, mas ressuscitou um Corinthians que começou acuado e achando que poderia fazer um gol a qualquer momento.

Pela postura inicial do Corinthians, o gol não viria. Mas o Flamengo, mesmo jogando no Maracanã não conseguiu manter o ritmo inicial e abriu a brecha.

O primeiro gol viria aos 25 minutos do primeiro tempo após passe errado de Everton no ataque. Jadson saiu em velocidade e achou Elias no meio, que achou Vágner Love passando livre às costas de Ayrton que, em vez de marcá-lo, preferiu parar na jogada e pedir impedimento ao auxiliar. Love entrou na área e bateu em cima de César que deu rebote. Mas Elias tocou por cima e abriu o placar.

A partir daí, o Corinthians que dava brechas ao Flamengo antes de fazer o primeiro gol, se fechou e passou a aproveitar o contra-ataque. Os espaços agora eram oferecidos pelo Flamengo. Num deles, aos 48 minutos do primeiro tempo, tabela entre Uendel e Renato Augusto, ambos em posições invertidas. O lateral(Uendel) tocou para Renato Augusto e infiltrou na área. O meia recebeu, levantou a cabeça e devolveu o passe para Uendel marcar o segundo do Corinthians.

Com Cássio machucado, coube a Walter assumir o gol no segundo tempo. Mas não teve muito trabalho, já que as únicas investidas do Flamengo se deram com Cirino, Paulinho e Jonas – este último tendo um gol mal anulado.

E aos 17 do segundo tempo, viria o “tiro de misericórdia”, com Jadson. Elias fazendo ótima partida, desarmou Jonas ainda no campo de ataque e serviu Jadson que estava livre na grande área. O meia tocou no canto direito de César, sem qualquer dificuldade e fez o terceiro.

Daí em diante, o Flamengo ainda teria as entradas de Paulinho e Alan Patrick, que não puderam produzir muita coisa, viram o Corinthians trocar passes como queria e colocar o Flamengo na roda. O time paulista quebrava um tabu de 13 anos sem vencer o Flamengo no Maracanã.

Na próxima quarta, o Flamengo viajará ao Pernambuco para enfrentar o Náutico, em jogo válido pela terceira fase da Copa do Brasil – partida de volta. Cristóvão Borges contará com os retornos de Paolo Guerrero e Emerson Sheik. Mas, até que ponto o psicológico do time pode ir abalado ao Recife para buscar a vitória e a classificação? Eis aí mais uma tarefa para Cristóvão.

Ficha técnica

Flamengo 0 x 3 Corinthians

Campeonato Brasileiro 2015, 13ª rodada

Local: Estádio Maracanã, Rio de Janeiro

Data: 12 de julho de 2015 (domingo)

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden

Assistentes: Marcelo Bertanha Barison e Rafael da Silva Alves

Cartões amarelos: Ralf e Rildo(Corinthians)

Flamengo: César; Ayrton, Marcelo, Wallace e Jorge; Jonas, Cáceres e Canteros; Gabriel, Everton e Marcelo Cirino. Técnico: Cristóvão Borges.

Corinthians: Cássio; Fagner, Felipe, Gil e Uendel; Bruno Henrique, Elias, Renato Augusto e Jadson; Malcom e Vagner Love. Técnico: Tite.

Twitter: @43Germano

Blog Ser Flamengo no Twitter: @BlogSerFlamengo
Página do Blog Ser Flamengo no Facebook: Blog Ser Flamengo
Blog Ser Flamengo no Instagram: instagram.com/blogserflamengo
Blog Ser Flamengo no YouTube: youtube.com/blogserflamengo

Comentários