Infelizmente o “se” não resolve.

Mano Menezes fez sua estreia contra o São Paulo, sábado passado, há uma semana. Era e é um adversário forte, com ‘camisa’. Mas faltava-lhe um duelo valendo alguma coisa.
Neste sábado, o “Mané” Garrincha encheu e viu, como diante do Santos na primeira rodada, um time aceso e buscando o gol desde o primeiro minuto. Mano insistiu no 4-4-2, resolveu mandar a mesma equipe que mandou no amistoso contra o São Paulo; quer fazer o time começar a ganhar forma. Posso até ser xingado ao dizer, mas, depois de tanto tempo, enfim vejo o Leonardo Moura rendendo um pouco em campo. Fazendo as jogadas características dele nos velhos tempos. Como, por exemplo, carregando a bola pro meio e saindo costurando a defesa adversária. É certo que é difícil hoje ver o mesmo dar uma arrancada em direção à linha de fundo, mas já é um avanço fazê-lo correr novamente.
Contra o Coritiba também foi notória a disposição de Elias em combater os avanços dos paranaenses. Tenha sido em bolas em sua defesa, ou mesmo em bolas no seu campo de ataque.
O Flamengo fez um bom jogo! Foi cedo tentar resolver o jogo, do jeito que a torcida espera. Aos 8 miinutos,bola deslocada da esquerda para a direita. Paulinho chuta meio lascado e a bola sobra para Marcelo Moreno, que domina e abre o placar. Já no segundo tempo, o Flamengo, sem alterações, volta pra tentar matar o jogo. E faz tudo certo!
Aos 3, escanteio cobrado por Gabriel, que faz a bola viajar e cair na cabeça de Cáceres. Goleiro do Coritiba saiu mal e a bola foi parar na rede mais uma vez. Se não me engano o primeiro dele com a camisa do Flamengo(me corrijam do contrário).
O Flamengo abria 2 a 0 e tinha a vitória nas mãos. Tinha! Infelizmente a máxima rubro-negra começava a brotar novamente. O Coritiba começou a comandar e levar o jogo ao seu jeito. Aos 7, escanteio bem cobrado por Alex e bola na cabeça de Chico. Gol do Coritiba! Poderia ser um aviso ao Flamengo pra sair mais ao ataque e tentar de uma vez marcar o terceiro pra decidir o jogo. Poderia e foi!
Pouco tempo depois Alex empata o jogo e a possível vitória tranquila que o Flamengo construía ganhava tons de dramaticidade. Mano recorreu ao banco e mandou a campo Diego Silva, Val e Rafinha, nos lugares de Cáceres, Gabriel e Carlos Eduardo. Achei um tanto infantil da parte do Mano em colocar um volante no lugar de um meia. Mas, vida que segue!
O empate pro Coritiba era bom resultado. Líder do campeonato e jogando fora de casa. Para o Flamengo, não bastava. Para Mano, muito menos.
“Se o pênalti do Moreno no primeiro tempo tivesse entrado. Se a bola do Gabriel que passou perto do ângulo tivesse entrado.”
Infelizmente o “se” não resolve. E fica de lição para o Flamengo e para Mano, bem como falou Marcelo Moreno ao fim do jogo: O time precisa se doar mais, precisa chegar com vontade à bola.
Que nos próximos jogos não falte isso. Que o Flamengo jogue com raça, como jogou hoje, mas que não relaxe até conseguir a vitória, e saiba administrá-la. Para o futebol em si, não foi uma apresentação ruim, mas para um campeonato como é o Brasileiro, precisamos ser mais enérgicos, mais firmes.

Twitter: @43Germano

Sigam-nos no Twitter: @BlogSerFlamengo

Curta a nossa Fanpage no Facebook: Blog Ser Flamengo

Comentários

No Comments

Leave a Comment