Isso aqui é Flamengo

Foi na raça, com requintes de dramaticidade total, mas… quem disse que algo pro e no Flamengo vem fácil? Como ainda estou sob o efeito do jogo, não sei se irei conseguir escrever sinceramente o que foi esse jogo, essa loucura.
Mas posso dizer que o Cruzeiro ficou mortinho em campo. Não atacava, não pressionava(só o fazia em seu campo) e não demonstrava vontade de vencer. Entrou de salto-alto e saíram falando muito e com um Dedé, que já procurava Rafinha desde o Carioca, hoje saiu procurando Adryan.
A torcida comprou a ideia da decisão e sabia que não seria nada fácil. Não lotou o Maraca, mas empurrou, ajudou e explodiu no final. Elias, que até horas do jogo, não iria a campo, foi. Mas, era como se fosse predestinado.
Pois o Flamengo tentou o jogo inteiro. Ficava com a bola lá na frente mas não tinha qualidade suficiente pra finalizar e fazer esse único gol de que necessitava. Do outro lado o Cruzeiro esperava, marcava e ficava no aguardo de um contra-ataque. Que vinha, mas não aproveitava.
Tivemos dois gols anulados: um de Carlos Eduardo e um de William(não lembro exatamente).
No intervalo do jogo, Cáceres, que havia tomado uma pancada na coxa, sai para a entrada de Paulinho.
Segundo tempo que também teria a entrada de Adryan e Hernane, como uma tentativa ‘máxima’ de fazer esse gol que o Flamengo tanto necessitava.
E que veio. Para a explosão de um Maraca lotado. Paulinho recebe e avança com a bola pela direita, vê Elias desmarcado, e o serve. Elias com o pé direito não só faz o gol da classificação, como faz o Maraca inteiro explodir, cantar, pular, gritar e tremer. Tremer como há muito não acontecia. E se posso falar: fez o Cruzeiro tremer também.
Flamengo classificado – diferente do que muitos achavam – e agora enfrentará o Botafogo nas quartas de final dessa Copa do Brasil. E a máxima, bem antiga mas sempre eficaz, se fez presente novamente: no Maraca lotado e com um Flamengo com sangue nos olhos, fica difícil segurar.
Ao Cruzeiro, meus pêsames, você não respeitou seu adversário(que não é qualquer um)e pela forma morta de jogar, mereceu a eliminação. Ao Dedé, sugiro: Vá procurar agora o Adryan, porque o Rafinha você já perdeu de vista faz tempo.
É de esperança da nação que esse time continue assim daqui pra frente. Que no Brasileiro possamos voltar a jogar com alegria, raça, determinação. Hoje, mais uma vez foi provado: a torcida não abandona, ela compra a ideia, lota e empurra. Tanto que o Cruzeiro sentiu(por mais que tenha demonstrado em alguns momentos que podia vencer).
E… isso aqui é Flamengo! Tem que respeitar! Acho que não preciso dizer mais nada.

Twitter: @43Germano
Sigam-nos no Twitter: @BlogSerFlamengo
Curta a nossa página no Facebook: Blog Ser Flamengo
Comentários

No Comments

Leave a Comment