“Longe do ninho” é leitura necessária para perpetuar e honrar a história dos ‘Nossos 10’

Cinco anos da pior tragédia da história do Clube de Regatas do Flamengo. Cinco anos da pior dor que atingiu o coração e a alma da instituição mais popular do Brasil. 08 de fevereiro de 2019 passou a ser uma data que não pode ser esquecida.

A memória de Arthur Vinícius, Athila, Bernardo, Christian, Gedson, Jorge Eduardo, Pablo Henrique, Rykelmo, Samuel Rosa e Vitor Isaias, precisa ser preservada mesmo que alguns possam querer fazer esquecê-los. Esse é o principal papel do livro “Longe do ninho”, de Daniela Arbex, da editora Intrínseca, lançado no último dia 05.

A obra, antes de denunciar os descuidos para abrigar menores no Centro de Treinamento Ninho do Urubu, traz a história de cada um dos meninos que se foram e dos seus familiares. Daniela humaniza como nunca antes, cada atleta. Nos entrega os pormenores de como as famílias receberam a pior notícia das suas vidas, a reação e a dor de cada mãe, pai, avós, tios e tias…

Daniela, autora premiada, revelou não ter intimidade com o tema futebol. Isso porque, os livros anteriores, que denunciam chagas parecidas com a do Ninho do Urubu, passam longe disso. Contudo, quando falamos que o esporte vai além, não mentimos. A história de um clube de futebol pode ser contada fora das quatro linhas, através de qualquer perspectiva.

Veja mais:

Para quem espera um livro-reportagem com fartos documentos que indicam a negligência do clube na utilização do alojamento, talvez possa se decepcionar. Mesmo que o livro traga troca de e-mails e informações inéditas, que mostram como dirigentes do Flamengo e os executivos lidavam com os problemas legais junto aos diversos órgãos públicos, o foco é nos meninos, incluindo os sobreviventes, e suas famílias. Mas cabe ressaltar que a autora traz um ótimo histórico do CT e, de forma sucinta, como o clube não se adequou, num recorte de 1° de março de 2012 a 08 de fevereiro de 2019.

Arbex consegue trazer informações delicadas como a identificação dos corpos, tarefa feita por Gabriela Graça, diretora do IML, o trabalho dos peritos no CT, logo após o incêndio, a disposição dos corpos…, mas ela faz de uma maneira cuidadosa e sensível, pois não choca o leitor e acredito que, pela maneira zelosa com que a autora descreve os fatos, nem os familiares. O que atinge o cerne dos nossos sentimentos mesmo, são as histórias dos familiares antes e depois da tragédia. Destaco duas: a de Rosana de Souza, mãe de Rykelmo, logo no primeiro capítulo, com desdobramento posterior, e de Leda e Darlei, pais de Bernardo, quando sabem da pior notícia de suas vidas, no terceiro capítulo.

A GRANDEZA DO FLAMENGO ESTÁ NA HUMANIDADE DA SUA TORCIDA

Como está a preservação da memória dos meninos, vítimas fatais dessa tragédia? “Longe do ninho” traz como a torcida do Flamengo se engajou para, além de cobrar justiça, não deixar que o trágico evento seja esquecido. Cinco anos depois, ninguém foi responsabilizado e os envolvidos procuram culpar um ao outro no processo. Porém, voltando à torcida, falando especificamente sobre o coletivo ‘Flamengo da Gente’, é ele o responsável pelas principais ações de homenagens, já que o clube parece tratar o tema com certa indiferença.

No CT, há uma discreta capela ecumênica, na qual a entrada é restrita. No novo museu do clube, inaugurado em agosto de 2023, na Gávea, nenhuma menção aos jovens, mesmo com a promessa de fazê-lo. O verdadeiro memorial, para muitos, está localizado na Radial Oeste, em frente ao portão F do Maracanã. O mural com o rosto e o nome das vítimas foi feito pelo artista urbano Airá Ocrespo, inclusive, é a mesma arte que ilustra a capa do livro de Daniela.

Agora, o memorial dos meninos ganhou um importante reforço. Como diz a jornalista Gabriela Moreira na quarta capa do livro: “As histórias contadas neste livro falarão forte na alma de quem respira futebol. Pela primeira vez, os dez jovens mortos no incêndio do Ninho do Urubu deixam de ser números para serem vida”. Daniela Arbex nos trouxe uma obra necessária, que nos faz refletir sobre as tragédias do nosso país, da falta de justiça, da negligência de empresas e órgãos públicos, mas principalmente, um aprofundo necessário na dor e na saudade dos familiares, amigos e sobrevivente para os que se foram!

“Longe do ninho” é um livro que todo mundo precisa ler!

Para comprar o livro: Longe do ninho

Imagens: Divulgação/Editora Instrínseca

Por Tulio Rodrigues (@PoetaTulio)

+ Siga o Blog Ser Flamengo no Twitter, no Instagram, no Facebook, no Youtube e no Dailymotion.

Comentários

Tulio Rodrigues