Marcio x Patrícia – A hora de se falar de Flamengo

O ambiente na Gávea segue conturbado. Logo após o time chegar ao seu décimo jogo sem vencer, Marcio Braga, ex-presidente se manifestou e de forma negativa a gestão da atual presidente Patrícia Amorim. E posso afirmar que ele tocou na ferida da mandatária do Rubro-Negro.

Patrícia Amorim não gostou nem um pouco do que foi falado por Marcio Braga. Tanto que em tempo recorde, a presidente reuniu a imprensa para usar de seu direito de resposta. Bem diferente do que ocorreu em outras crises. Afirmo que nunca gostei desse comportamento vago, pois parece que no posto mais importante do Flamengo há uma pessoa omissa. Assim foram nos casos de Adriano, Wagner Love (envolvimento com traficantes), Bruno (assassinato), Andrade (demissão) e na acusação feita ao Zico. Acrescento nessa lista, a omissão dela na falta de reforços.
Gostei de tudo que Marcio Braga falou. Não que ele tenha sido um presidente com uma ótima gestão. Teve suas crises, falava demais e se equivocava em alguns casos, mas o que vi foi um flamengo falando o que milhares queriam falar. Marcio Braga falou da passividade da oposição, da gestão do Luxemburgo no futebol e nos Srs. Capitão Léo e Peruano. Protagonistas de polêmicas com Zico e Arthur Muhlenberg.
Para alguns a discussão é desnecessária e só serve para atrapalhar o ambiente do Clube que passa por uma crise, mas eu discordo desde que o Luxemburgo fique com o bico calado e não leve isso para dentro do campo. Uma discussão inteligente sobre o Flamengo é sempre válido e muito válido! Outro ponto importante abordado por Marcio Braga é sobre a democratização do Clube. Segundo a atual presidente, temos nove mil associados, mas será que todos estão em dia para que na eleição possam votar? E de qualquer forma, esse numero não corresponde nem a 10% da torcida do Flamengo.
Já está mais do que na hora  de se lançar um sócio-torcedor. Além de trazer uma grande receita para o Clube, esta ação pode aproximar o torcedor do Flamengo. Esse papo de que não pode fazer um sócio-torcedor porque não tem estádio, não cola! O Clube precisa se democratizar e não se afastar de seu torcedor. Mas o que parece é que quem está lá dentro não quer essa aproximação. Houve até uma proposta para que a eleição para presidente seja indireta. Um absurdo!
Faça um sócio-torcedor, dando direito a voto e prioridade na compra de ingressos com um valor entre trinta e quarenta reais mensais e vamos ver se não fará sucesso. Não quero ir para à Gávea tomar banho de piscina e muitos torcedores também não querem isso, mas poder votar e participar dessa forma do Flamengo, qual torcedor não quer? o Flamengo não acaba em noventa minutos, o Flamengo vai além disso e todo torcedor consciente sabe disso.
Outro ponto importante apontado por Marcio Braga é sobre a saúde financeira do Clube. É fato que as despesas aumentaram e muito. Dizer que as receitas também aumentaram pode ser exagero. O Clube passou boa parte do ano sem patrocínio master porque não conseguiu obter o valor determinado junto com a Traffic. De onde está vindo a grana para equlibrar as contas do Fla? E as receitas e ações com produtos licenciados do Ronaldinho? Oito meses que o cara chegou e tudo que foi divulgado em termos de produtos do dentuço ainda não saiu do papel.
A Patrícia Amorim falou tanto das prestações de contas da gestão do Marcio Braga e esqueceu que o balanço de seu primeiro ano de mandato (2010) ainda não foi aprovado pelo Conselho Fiscal por falta de apresentação de documentos e correndo o risco do balanço nem ser aprovado por causa disso. Então, falar do Marcio Braga é o sujo falando do mal lavado.
Nós, torcedores, temos que olhar o Clube com outros olhos e perceber que a Instituição Flamengo não se alimenta só de gols. O Clube vai muito, mas muito além disso. Corremos o risco de amanhã vermos um Capitão Léo ou um Peruano na presidência do Flamengo e não podermos fazer nada. A cada dia fica cada vez mais evidente a importância de se associar ao Clube, pois só assim teremos voz lá dentro. Ou será que vamos preferir vermos o nosso Clube nas mãos de pessoas que se importam mais com interesses pessoais do que com o Flamengo?
O Flamengo é feito da multidão, do povo e nunca foi um Clube elitista. O Flamengo é meu, é seu e de qualquer outro que se converta flamengo. É chegada a hora de abraçarmos o Clube e trazê-lo definitivamente para os braços do povo!
SRN!
Tulio Rodrigues.
Twitter: @poetatulio
Siga-nos no Twitter: @blogserflamengo
Curta a nossa Fanpage no Facebook: Blog Ser Flamengo
Comentários

1 Comment

  • D@N QUEIROZ 24 de setembro de 2011 at 01:08

    Este comentário foi removido pelo autor.

    Reply

Leave a Comment