Mengão Brocador de Baranga Feia

 
O Mengão Brocador de Baranga Feia deu um verdadeiro chocolate na autoconfiança e autossuficiência viceína! Os caras vieram tirando a maior onda, jogador ao estilo fashion com golinha pra cima e cabelinho com corte style, e tomara uma sapecada daquelas ao melhor estilo Flamengo de ser! O Flamengo salvou um jogo que a Federação fez de tudo para ser sem graça. Salve o Mengão Brocador!

Confesso que não vi os primeiros vinte minutos de jogo, mas logo ao me aconchegar em frente à TV, fiquei surpreendido com o nosso meio. Ibson errando menos passes, o setor apresentava ainda compactação e velocidade! O time do Vasco, a nossa eterna Baranga estava tonto, pois uma coisa é jogar com Resendes e afins e outra é enfrentar o Mengão Brocador! 

Deixando a surra de lado, quero falar um pouco do jogo. O esquema 4-3-3 adotado por Dorival enfim mostrou-se eficiente. Claro que contamos com alguns fatos. Um deles é que o Vasco em sua soberba veio para jogar e não fechadinho como os times que enfrentamos até agora. Outra foi partir pra dentro sem temer a quem. Aí foi o ponto, pois surpreendemos a Baranga mal vestida. Agora Dorival deve buscar uma solução para brocar os funis dos times que se borram com o Mengão Brocador! 


Rafinha foi sensação! Dedé deve estar até agora procurando o garoto! Aí pergunto eu: Dedé, cadê o Rafinha? O tal mito completando 150 jogos e não consegue segurar um garoto que não tem 10 jogos no profissional. Pergunto novamente: Dedé, cadê o Rafinha? Não sei se o Rafinha será titular durante toda temporada, pois o menino precisa crescer na parte física. Após o golaço, o camisa 11 cansou e aí o clube ficou mais exposto aos ataques viceínos! Dedé, cadê o Rafinha, Brocador de falso mito?

Agora vamos falar da nossa cozinha defensiva. Renato Santos esteve mal no jogo. O Volante Cáceres muito abaixo na proteção chegando a comprometer em alguns momentos. Dorival precisa e muito olhar com carinho a nossa zona defensiva como um todo. A cada bola cruzada em nossa área é um fuzuê tremendo e se o Felipe não estivesse em noite inspirada, o sol sorriria para a Baranga preferida do Mengão Brocador! 

Mesmo com todos os destaques individuais foi uma vitória do grupo, do conjunto, do time. Cada jogador soube cooperar para a vitória. Os gols foram cada um a sua maneira, porém em jogadas de velocidade. Isso foi nítido, pois quando Nixon e Rafinha saíram, o time caiu de rendimento e a característica principal para o amplo resultado foi perdido. 

O time precisa ainda de ajustes e se nós olharmos mais pra frente, temos tudo para obtermos uma boa equipe brocadora dos anais frondosos de nossos adversários ou coirmãos como queiram chamar. As chegadas de Carlos Eduardo e mais um atacante titular, pode nos render bons frutos. Sei que peças ainda chegarão e o momento é de esperança mesmo! No primeiro “teste” passamos como posso dizer, sem estudar muito. Se a lição for realmente aprendida, nunguém segura. 

A propósito: Dedé, cadê o Rafinha, Brocador de falso mito?

Twitter: @PoetaTulio

Sigam-nos no Twitter: @BlogSerFlamengo

Curta a nossa Fanpage no Facebook: Blog Ser Flamengo

Comentários

No Comments

Leave a Comment