Muito medo de vencer.

Ao pegar um replay do gol marcado por Pablo aos 25 minutos do segundo tempo, e observá-lo com calma, duas coisas ficam nítidas sob nossa ótica: Wallace falhou ao deixar Pablo livre para cabecear, mas Márcio Araújo teve contribuição direta e infeliz na trajetória da bola, que não iria ao gol.

Mas, para além do gol, é necessária a indagação pela enésima vez: porque, Cristóvão? Porque essa obsessão por se defender, quando é absolutamente claro que seu time vem evoluindo e mais uma vez jogava melhor do que o mandante da partida? Porque voltar do intervalo e retirar Alan Patrick que estava acabando com o jogo, para colocar Luiz Antônio e se proteger? Proteger do quê, afinal?

Hoje foi um daqueles raros jogos em que o time não teve praticamente nenhuma parcela de culpa pela derrota. Teve uma bela atuação no primeiro tempo. Sem Cáceres, em negociação para ir embora, Márcio Araújo ocupou sua vaga, mas não apareceu tanto, como também não comprometeu.  Foi um jogo bem coletivo até onde o Flamengo estava encaixado e o gol cada vez mais próximo. Jorge infernizando o setor direito da Ponte Preta e certamente fazendo Pablo Armero chorar por ter que encarar o desprazer de esquentar o banco por mais um tempo.

Era mais uma partida em que o Flamengo tocava a bola, tinha compactação entre as linhas, marcava bem, os laterais e jogadores de meio bastante participativos. Tudo levava a crer que o Flamengo sairia de Campinas com mais uma vitória fora de casa e com 23 pontos. Mas algo havia de errado em tantas coisas boas. O time não pode acertar tanto, a Ponte Preta mal chega ao ataque, tem algo errado nesse jogo, pensou Cristóvão Borges.

Eis que o Flamengo volta do intervalo para a segunda etapa com apenas uma substituição: sai Alan Patrick, entra Luiz Antônio. E o recado foi dado: Ponte, a casa é sua!

Até quando Cristóvão vai seguir errando algo tão simples de ser notado e que ferra o próprio bom trabalho, ninguém sabe. Mas uma coisa é certa: é muito, muito, mas muito medo de vencer.

Ficha técnica

Ponte Preta 1 x 0 Flamengo

Campeonato Brasileiro, 17ª rodada

Local: Estádio Moisés Lucarelli, Campinas, São Paulo

Data: 9 de agosto de 2015 (domingo)

Árbitro: Jailson Macedo Freitas

Assistentes: Alessandro de Matos e Ivan Carlos Bohn

Ponte Preta: Marcelo Lomba; Rodinei, Renato Chaves, Pablo e Gilson; Josimar, Fernando Bob, Badi, Felipe Azevedo e Borges; Biro Biro. Técnico: Doriva.

Flamengo: César; Pará, Wallace, Cesar Martins e Jorge; Márcio Araújo, Canteros e Alan Patrick; Emerson Sheik, Éverton e Paolo Guerrero. Técnico: Cristóvão Borges.

Twitter: @43Germano

Blog Ser Flamengo no Twitter: @BlogSerFlamengo
Página do Blog Ser Flamengo no Facebook: Blog Ser Flamengo
Blog Ser Flamengo no Instagram: instagram.com/blogserflamengo
Blog Ser Flamengo no YouTube: youtube.com/blogserflamengo

Comentários