Não se iludam, amigos!

Não pude pegar o começo do jogo, mas a partir dos 20 minutos, quando comecei a assistir, vi um Flamengo com domínio do jogo mas sem conseguir acertar.

Com um meio-campo carecendo de peças de armação, formado por Muralha, Willians, Luiz Antônio e Thomás, o Flamengo não soube se impor nos primeiros minutos do jogo. Tanto é que aos 15 minutos, o gol saiu.

Rafael Granja recebe livre pelo lado direito e bate cruzado. A bola desvia na perna de Júnior César e entra no canto direito de Felipe. 1 a 0, Volta Redonda.

O Flamengo sentiu o gol sofrido e resolveu ir pra cima. E num escanteio veio a ‘glória’. Thomás levanta pra área, Diego Maurício cabeceia com força e o goleiro defende. no rebote David Braz tenta uma vez e não consegue, na segunda manda com toda força e raiva desse mundo, pro fundo do gol. 1 a 1.

Enquanto David Braz fazia boa partida, Luiz Antônio era bem o contrário. Depois de errar vários lances fáceis, o volante ainda foi expulso por uma bobagem. Numa dividida com Robson, o volante chegou chutando a perna do mesmo e foi expulso.

Flamengo com um a menos não queria dizer “Flamengo menos agressivo.” Muralha de muito longe, arriscou uma bomba. A bola passou muito perto do gol do Volta Redonda.

Fim de primeiro tempo.

Na volta pro segundo, o Flamengo dava claros sinais que não estava sentindo a falta de um homem no seu meio-campo. Os jogadores que restaram, conseguiram suprir a ausência de um volante. Kléberson, mais uma vez bem, entrou na vaga de Thomás.

O Volta Redonda recuou e o preço pagou. Diego Maurício em ótima cabeçada, assustou o goleiro Douglas que espalmou no susto. Mas em seguida, não deu outra. Muralha lançou Diego Maurício, que arrancou e tocou pra Love. Livre e em posição duvidosa, completar pro fundo do gol, de letra. Golaço! 2 a 1, Flamengo.

E o improvável, aconteceu. O Volta Redonda sentiu-se ‘à vontade’ mesmo com o gol sofrido. Foi pra cima e..

Após bate-rebate na área, a bola parecia tranquila para a zaga rubro-negra. Só parecia. Porque Felipe e Léo Moura ficaram no ‘deixa que eu deixo’, viram a bola cair na pequena área e também Leílton empurrar pro fundo do gol, por cima de Felipe. 2 a 2.

Daí Joel, como sempre, insiste no seu ‘filho’ Negueba. Sacando Willians pra isso. Mas dessa vez, não deu errado. Diego Maurício descola ótimo passe para Love, que gira, arranca e bate com força no canto esquerdo de Douglas. 3 a 2, Flamengo.

E pra decretar a desgraça do Volta Redonda, Robson e João Paulo são expulsos.

E não podia ter cenário melhor para uma vitória. O adversário com 2 a menos e o Flamengo no clima da virada. E aos 46, Magal avançou até a linha de fundo e levantou na área. Bola baixa mas na medida para Léo Moura chegar fechando a conta. Chute cruzado e bola no gol. 4 a 2, Flamengo.

E para os desesperados por Carioquinha, um alento!

 
 

Como eu falei no título do post.. Não se iludam, amigos! Tudo bem que o time venceu por 4 a 2 o Volta Redonda e fica com mais chances de classificar às semi da Taça Rio. Mas na boa.. O que esperar de um time que sofre pra ganhar de um Volta Redonda? Não sei dizer e espero estar errado quanto ao que penso sobre. E o que é Taça Rio, pra quem há mais de 30 anos não sabe o que é uma Libertadores? Como falei em muitos outros posts.. Vamos abrir mão disso. E se eu fosse vocês, estaria desde quinta-feira da semana passada, já pensando nesse jogo de quarta contra o Olimpia, fora de casa. Porque a gente vai precisar demais de pelo menos 3 pontos em dois jogos que faremos fora. Contra Olimpia e Emelec. Até lá, amigos. E que São Judas Tadeu nos abençoe.

Twitter: @43germano

Siga-nos no Twitter: @blogserflamengo

Curta a nossa Fanpage no Facebook: Blog ser Flamengo

SRN

Comentários

No Comments

Leave a Comment