O anti regionalis​ta

Anti-hipócrita chega a sua casa e em sua  TV a cabo, diverte-se com os filmes hollywoodianos. Quer impressionar uma paquera, e a leva para comer um temaki, um sushi. Diversas vezes preferiu o BK, o Mac, o Subway, do que a boa e velha tapioca. Conhece uma pessoa nascida em outro estado, ou até de outro país, se apaixona e casa. Sente orgulho das roupas de grifes gringas que ele veste e exibe. No seu carro  quase não toca música típica, isso quando há um quase.

Mas ainda assim, ele não pode aceitar que eu e você sejamos Flamengo. Pra ele, esse é o cúmulo da falta de vergonha e do  ridículo. Como assim torcer por um time de fora da sua região? Não enxerga que isso é um atraso para a sociedade? Isso suja as ruas, polui as águas e o ar, destrói as escolas e os hospitais,  incita a violência e empobrece as pessoas. O que foi citado acima é reflexo do mundo globalizado, da liberdade, mas para o anti, defender uma camisa que não representa o clube de sua cidade não é  fruto dessa integração é algo vergonhoso,  e isso quando é de qualquer outro clube. Porque se a camisa é do Flamengo, isso não é só vergonhoso como marginal. Tanta hipocrisia, tanto despeito, tanta falta de argumento, que não sei se continuo respondendo, ou se ignoro essa palhaçada. Para com esse regionalismo fajuto, fera. Tá rude o negócio! Vai votar consciente, vai ser cidadão, que sua cidade, o estado, o país, ganham mais.

Palhaçada!

Me julga  manipulada, afirma que a Globo me alienou. Enquanto isso eu me pergunto por que ele corre pra assistir o The Voice, o Big Brother, a novela dessa emissora tão nociva? Será que ele não tem medo de uma lavagem cerebral como a que eu sofri?

Tô ignorando o mal que te faço, prezado anti. Deve te doer eu ser feliz do jeito que estou, mas, ócios do ofício! Vou deixar você amaldiçoando a minha postura, enquanto eu colo na minha parede, mais um pôster do Zico. Enquanto eu penduro no meu armário mais um Manto Sagrado. Enquanto eu emito um DARF para ajudar meu clube. Enquanto eu pago mais uma parcela do meu plano de associada. Enquanto eu faço planos para ter o meu Mengo mais perto tantas vezes forem possíveis. Enquanto você fala, fala, fala tô procurando viver essa paixão e ser ativa. E você? Bem, você provavelmente vai ficar no falatório mesmo. Porque o seu despeito é muito maior que a sua disposição e, quiçá, seu amor à camisa.

Flamengo aqui, ali, em Roma, em Dubai, em outra galáxia. Amor maior não tem igual.

Bruna Uchôa, Off Rio.

Twitter: @BrunaUchoaT

Blog Ser Flamengo no Twitter: @BlogSerFlamengo
Página do Blog Ser Flamengo no Facebook: Blog Ser Flamengo
Blog Ser Flamengo no Instagram: instagram.com/blogserflamengo

 

Comentários