O Marcelo e a teoria da quintessência flamenga

O Flamengo é uma força da natureza e configura um tipo de energia própria. A quintessência rubro-negra, assim como éter de Aristóteles, tudo permeia. Invade lares longínquos, derruba sentimentos mesquinhos, e pelo amor enobrece o mais vulgar dos homens. Se o Flamengo fosse apenas um clube, se o futebol fosse apenas um esporte, eu não estaria contando essa história agora. 

Todo torcedor fanático já teve os seus motivos menosprezados. Sempre vai ter alguém pra dizer que gastamos dinheiro demais, tempo demais. Sempre vai ter alguém pra apontar imaturidade, desequilíbrio. Mas é claro: sempre vai entrar por um dos nossos ouvidos… e sair pelo outro.  O Flamengo é o ópio, a ligação com divino, a estrada para o nirvana. Nem por um momento pensem que qualquer ciência ou filosofia explicaria os efeitos flamengos nos nossos corações. Existe uma dependência que assim como uma corrente prende, e que quando prende, nos liberta.  Nos liberta desse mundo gris, do tempo, das mediocridades cotidianas.

Eu conheci o Marcelo Moita numa confraria flamenga em Salvador, a Axé Fla. Estudante de jornalismo, 20 anos, torcedor fanático do Flamengo, estava presente na partida contra o Vitória no Barradão.  Uma descrição comum até então, não fossem as dificuldades impostas por suas deficiências visual e auditiva, em diferentes graus.

O Marcelo é um rapaz alegre que estava tomando chuva na arquibancada com os confrades, sem poder de fato assistir a partida, comprovando a teoria da religião Flamengo. Os olhos não viram os gols de Gabriel e Fernandinho, mas algo que transcende qualquer barreira física, essa tal quintessência que garante uma onipotência, fez com que o coração do Marcelo pulasse no mesmo compasso da massa presente.  O Marcelo precisou ouvir o jogo com o auxílio de aparelhos, e isso não o impediu de estar integrado e exercendo seu direito de ser massa sem perder a individualidade, assim como não poder ver o Manto que trajava não o impede de honrá-lo. Isso é tão somente sentir aquilo que mil palavras não poderiam expressar.

O exemplo do Marcelo desbanca e faz cair por terra as desculpas esfarrapadas que tentam justificar ausências e ocultar omissões. O prazer e o dever envolvidos em acompanhar e fazer pela nossa razão de ser, que é o mundano e sagrado Flamengo, foram traduzidos por esse rapaz, nesse 10 de setembro de 2016.

O Marcelo é exemplo não só como torcedor, mas como pessoa. Esse grande rubro-negro falou um pouquinho para o Blog Ser Flamengo.

(Bruna, BSF) Como você se tornou torcedor do Flamengo?
( Marcelo Moita) Que pergunta difícil. Quando eu conheci o Flamengo, cerca de 8 anos de idade, fui para o Piauí e comecei a ter contato com o Flamengo através de meus primos, que são flamenguistas. A maioria esmagadora dos meus primos e tios do Piauí são flamenguistas. Começaram a me mostrar o Flamengo, e me contagiei com a nação, virei Flamenguista. Na verdade,  antes eu torcia para o Bahia. A paixão por esse clube imenso do Brasil me contagiou tanto que hoje eu não sou mais Bahia, sou só Flamengo.  Eu larguei o Bahia de mão (risos). 

Marcelo Moita no Barradão

(Bruna, BSF)  E o que você sentiu ontem, no seu  primeiro jogo do Flamengo em um estádio? (Marcelo Moita) Uma sensação de alegria, e, como poderia dizer… sensação muito boa de ir na torcida do Flamengo e sentir que a nação é que manda, impera no Brasil. A zona do Barradão lotada de Flamenguistas me fez tirar uma grande dúvida: o tamanho da torcida do Flamengo em Salvador. E é uma torcida que acompanha o time, não diz que é Flamengo só por dizer. 

(Bruna, BSF)  Acredita no hepta?

(Marcelo Moita) Eu acredito que o Flamengo vai ser hepta porque nós estamos montando um elenco de qualidade, com peças de reposição muito boas. A gestão do Bandeira está cumprindo inclusive o que ele prometeu no início do primeiro mandato dele. Ele disse que os três primeiros anos seriam de acerto de contas e arrumar a casa, e a partir do quarto ano, se ele ganhasse a segunda eleição, ele ira conseguir montar um time grande. Então o Bandeira está cumprindo o que prometeu. Temos hoje um grande elenco com o Leandro Damião, com o Guerrero, até o Gabriel está conseguindo render bem, até o Fernandinho está rendendo bem, fez dois gol em dois jogos, então o Flamengo tem grande chance de ser campeão. Não que o Palmeiras não tenha chance, tem um grande técnico que é o Cuca. O Atlético Mineiro também vem muito forte, mas o Flamengo tem um elenco de respeito, e quando aperta a marcação, os  times  recuam. O cheirinho de hepta está cada vez mais intenso. 

(Bruna, BSF) Você gostaria de mandar um recado para os torcedores do Flamengo, que vão ler essa matéria e te conhecer?

(Marcelo Moita)  Eu tenho um orgulho muito grande de fazer parte dessa nação, essa torcida que nenhuma outra se iguala. Uma torcida que independentemente do momento, apoia o time nos bons e maus momentos. A gente lota qualquer estádio, em qualquer lugar do Brasil, com o time bem ou mal. Então o meu recado é que estamos juntos, a nação só tem a aumentar, e saudações Rubro-Negras!

Twitter: @BrunaUchoaT

Blog Ser Flamengo no Twitter: @BlogSerFlamengo
Página do Blog Ser Flamengo no Facebook: Blog Ser Flamengo
Blog Ser Flamengo no Instagram: instagram.com/blogserflamengo
Blog Ser Flamengo no YouTube: youtube.com/blogserflamengo

Comentários

3 Comments

  • Osmar Claudio Cardoso 12 de setembro de 2016 at 00:10

    Conheço o Marcelo, é um ser humano ímpar, daqueles raros, coração enorme, um bom humor contagiante, enfim, não sou Flamengo, mas torço pelo time para que a alegria deste rapaz seja completa.
    Abraços Marcelo e parabéns à Bruna, você teve muita sorte de estar perto deste garoto!

    Reply
  • brunauchoa 12 de setembro de 2016 at 17:35

    Realmente, tive mesmo!

    Agradecemos a visita, SRN!

    Reply
  • Val Bonfim 14 de outubro de 2016 at 06:03

    Essa história de vida e de amor serviu para aumentar minha fé e mostra explicitamente o quanto Deus é perfeito, não importa a dificuldade ele sempre está conosco é também um apsi para refletirmos o quanto reclamamos tanto de coisas banais ao invés de viver cada dia é cada segundo intensamente com sabedoria, intinteligência sem demasias e excessos apenas com responsabilidade,doando amor e sendo impa em nossas ações, este menino Marcelo de quem agora me torno fã ensina isso lindamente pois é um exemplo de superação demostrando que não há barreira para o amor seja lá pelo que, mostra também como a vida é fácil somos nós que a complicamos, pois ninguém nunca disse que seria fácil e que o mais gratificante é estar vivo.
    P.S
    Parabéns Marcelo, Parabéns também para a escritora do texto muito bem regido.

    Reply

Leave a Comment