O Nordeste faz bem ao Flamengo!

 
Ficha técnica da partida:
Escalação do Bahia: Marcelo Lomba; Fabinho, Danny Morais, Tite, Helder; Fahel, Diones, Kléberson, Mancini, Gabriel; Souza. Esquema: 4-5-1. Técnico: Paulo Roberto Falcão.

Escalação do Flamengo: Paulo Victor; Luís Antônio, Marllon, Arthur Sanches, Ramon; Aírton, Ibson, Renato, Adryan; Deivid, Hernane. Esquema: 4-4-2. Técnico: Joel Santana.

Gol(s): Hernane 30’ 1º tempo, Renato 26’ 2º tempo(Flamengo). Kléberson 26’ 2º tempo(Bahia).

Cartões Amarelos: Fahel, Mancini, Júnior(Bahia). Luís Antônio (2), Renato(Flamengo).

Cartão Vermelho: Luís Antônio(Flamengo).

Arbitragem: Francisco Carlos do Nascimento. Auxiliares: Fabiano da Silva Ramires, Otávio Correia de Araújo Neto.

O Nordeste faz bem ao Flamengo!

Confiar no Sr. Joel Santana, é uma tarefa árdua. Durante a semana, enquanto “o mundo rubro-negro” ficava atento às possíveis contratações de Diego e/ou Juan, uma pequena parte da torcida (contando comigo) sabia que desviar o foco deste jogo contra o Bahia, para alimentar mais uma vez e iludir os sonhos e corações de milhares de rubro-negros, poderia ser um caminho sem volta.

Por diversas vezes, falei nas redes sociais “Graças à Deus que não veio nenhum deles pro Flamengo!”. Fui xingado de todos os nomes que você(s) pode(rem) imaginar. Mas, lá na frente, essas pessoas que não entenderam muito bem o meu agradecimento, vão ver que, se tudo for feito desta forma, dará certo.

Enfim, vamos ao relato do jogo..

Como eu falei mais acima, confiar no Joel é uma tarefa para “gente grande”. Ele “prometeu” durante a semana passada que iria mandar Adryan de titular no jogo de hoje. Mas desta vez, dito e feito!

Adryan pode não ter feito uma partida brilhante, como uma grande parcela da torcida já cobra desde já. Mas contribuiu e muito para as jogadas no meio fluírem. Já que o time a um tempo joga com praticamente 4 volantes­ – Luís Antônio na lateral não deixa de ser volante – e Bottinelli encontra-se fora de combate, coube a Adryan tentar ser o desafogo no jogo pro Flamengo.

Em certo momento do jogo, Adryan sumiu –normal. Meio que pressionado pelo Bahia, o Flamengo tentava jogadas diretas nos pés de Deivid e Hernane. Na teoria não daria e não dá certo, mas desta vez, deu!

Aos 30, Renato avançou e cruzou. Titi cortou mal de cabeça e a bola sobrou nos pés de Hernane. Que dominou e soltou o pé direito. No canto de Lomba, que nada pôde fazer.

O Bahia não sentiu o gol do Flamengo e rapidamente empatou.

Helder lançou Gabriel, que passou nas costas de Luís Antônio. O meia cruzou no pé de Kléberson, que de carrinho empatou o jogo.

Aos 44, um lance que, na minha humilde opinião foi de alto rigor do árbitro Francisco Carlos Nascimento. Mancini, em arrancada, é parado por Luís Antônio numa simples dividida. Recebe o cartão amarelo – seu segundo no jogo – e sai de campo, com a triste certeza que não jogará na quarta-feira contra o Corinthians no Engenhão.

Fim de primeiro tempo.

Retornando ao segundo tempo, Joel, ciente que teria a dura missão de organizar o time para marcar o gol da vitória e ao mesmo tempo se defender, por ter um homem a menos, fez algumas mexidas. Colocou Aírton na lateral direita e recuou Ibson.

Talvez, por ser muito jovem e sentindo a pressão do jogo, Adryan foi substituído. Em seu lugar, Diego Maurício, que mais uma vez fez péssima partida, entrou.

Carecendo de criação e inteligência no seu meio-campo, mesmo sem querer, o Flamengo chamou o Bahia pro seu campo de defesa. E a pressão começou!

Danny Morais cabeceou forte, Paulo Victor segurou. Mancini chutou cruzado, Paulo Victor de novo!

Numa das raríssimas vezes que o Flamengo conseguiu atravessar a fronteira do meio-campo, Hernane lançou Ibson dentro da área, que se chocou com Fabinho e o árbitro deu pênalti. Na minha opinião, não existiu pênalti, pois não vi nenhum toque do Fabinho que pudesse derrubar o Ibson.

Na cobrança, Renato é atrapalhado uma vez por Mancini, puxando sua braçadeira de capitão. O árbitro manda voltar. Na segunda e última vez, Renato bateu no canto esquerdo do goleiro, marcou o gol, e numa forma de protesto, tirou a braçadeira e jogou-a no chão. O árbitro rapidamente advertiu-o com cartão amarelo.

Dos 28 ao fim do jogo, o Flamengo teve de se segurar. O Bahia veio pra cima com todas as suas forças. Até marcou um gol com Vander, mas estava em posição irregular.

São e foram 3 pontos importantíssimos pro Flamengo. Ainda mais por ser fora de casa. O Nordeste definitivamente faz bem ao Flamengo. O que não faz, é boa parte da torcida, ou até uma imensidão da mesma, achar que está tudo bem. Porque a realidade é outra!

Twitter: @43Germano

Sigam-nos no Twitter: @BlogSerFlamengo

Curta a nossa Fanpage: Blog Ser Flamengo

Comentários

No Comments

Leave a Comment