Objetivo principal do projeto “Manto Express” é para supermercados, aeroportos, metrô e outros estados

Na partida contra o Internacional na ultima quarta-feira (21) pela Libertadores, no Maracanã, o Flamengo lançou o projeto “Manto Express” para venda de camisas de jogo. A máquina ficou posicionada no corredor dos camarotes do segundo andar. Mas o objetivo principal não foi vender um grande número de camisas, mas sim de dar o pontapé inicial no projeto que tem como maior objetivo ser colocado em supermercados, aeroportos e estações do Metrô. E a ideia é ir para o Brasil inteiro, em cada lugar que não tenha uma loja oficial.

Desenvolvida com tecnologia de ponta, a máquina é bem melhor do que a lançada pelo Grêmio no fim do ano passado no aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, uma adaptação de uma máquina de refrigerantes. A do Fla conta com display de led para escolha do produto e app para monitoramento do estoque para lojistas. Neste primeiro momento, somente os lojistas franquiados poderão obter o equipamento com pagamento de franquia e royalties mensalmente ao Flamengo para abertura de pontos. O clube já tem conversa com uma rede de supermercados para iniciar a operação em setembro.

Com a máquina, o clube tenta acabar com a demanda reprimida para venda de camisas de jogo principalmente fora do Rio de Janeiro, onde está a maioria de sua torcida. Shoppings do Rio que não tem lojas oficiais do Mais Querido também devem contar com o “Manto Express”.

Imagem: Divulgação/Flamengo

LEIA MAIS:

Foto de capa: Divulgação/Espaço Rubro-Negro

Por Tulio Rodrigues (@PoetaTulio)

+ Siga o Blog Ser Flamengo no Instagram, no Facebook, no Twitter, no Youtube e no Dailymotion

 

Comentários