Parabéns, nação brasiliense.

Eram 70 mil almas vestidas de Flamengo na noite de hoje – ou ontem, se você estiver lendo esse post no dia 18 de setembro – no Mané Garrincha. Mas a sensação era de estádio vazio. E pior, sombrio. A rodada entregou de bandeja ao Flamengo a chance de manter a distância ao Grêmio em quatro pontos e diminuir a dez a distância ao Corinthians, líder do Campeonato Brasileiro.

Passando rapidamente a régua sobre a vitória do Coritiba ante o Flamengo esta noite, aos 7 minutos de jogo, Pará cometeu pênalti ao se proteger do chute de Henrique na pequena área defensiva do Flamengo. Pênalti que Kléber cobrou e fez 1-0. O segundo, por sua vez, aos 24 minutos, veio num passe errado de César Martins, ocasionando um contra-ataque ao Coritiba. Carlinhos levantou, Negueba ajeitou e Henrique tocou por cima de Paulo Victor fazendo o segundo e último gol do jogo, ainda no primeiro tempo.

O jogo infelizmente se resolveu ali, com o Coritiba se fechando atrás e jogando por uma bola o tempo inteiro. Ironia… jogou por uma e teve umas mil no decorrer do jogo. O Flamengo ameaçou no primeiro e no segundo tempo. Com Kayke, com Paulinho, com Canteros, com Ederson que entrou no segundo tempo, mas nada iria se resolver com o psicológico do time afetado. O time já entrou em campo nervoso, queria resolver logo a parada, fazer seus gols e sair de Brasília com o recorde, com as 7 vitórias seguidas, que não acontecia desde 1982.

Mas porque o Flamengo sairia derrotado e com um peso tão grande sobre suas costas se tínhamos um total de 70 mil torcedores dentro do Mané Garrincha? Setenta mil? A verdade é que a torcida do Flamengo que foi ao Mané esta noite, podia e devia ter ficado em casa. Assim, quem sabe o time teria vencido. Pra quê lotar pra vaiar um zagueiro por um erro? A vaia vai fazê-lo acertar? Vai motivá-lo e encorajá-lo? Pra quê lotar e ficar imóvel a tempo inteiro? Uma Ola ajuda em quê no time dentro de campo? E o celular? Jogador do Flamengo entra em campo pra ficar em rede social ou jogar bola e vencer?

Ao todo, no parágrafo de cima, eu pus nove interrogações. Mas na minha mente e na mente do torcedor que essa noite não irá dormir ou irá de cabeça fervente, existem muitas mais.

A razão de ser do Flamengo sempre foi e sempre será sua torcida. Os mastigados 40 milhões que tanto nos orgulhamos. Mas e na hora do aperto, cadê essa tal camisa 12 que some do nada? E pior: que grita Olé contra o próprio time. Tem um ponto ainda pior? Tem! Que levanta da poltrona – só de não ficar de pé, já é um absurdo – e se manda com 35 do segundo tempo.

Sim, o time não merece nenhum elogio da minha parte, nem da parte de ninguém hoje. Mas eu não deixaria de fazer uma crônica falando dos lances do jogo se a minha própria torcida não estivesse me incomodando a tanto tempo com sua postura paupérrima, ridícula e fria. Essa mesma torcida reclama da elitização do futebol, mas vai ao estádio pra tirar foto, rir pra câmera e o Flamengo que fique de lado. E como se não bastasse tudo isso, ainda teve quem jogasse um objeto no campo.

Deixou de ser notícia amanhã nos jornais por, mesmo o time perdendo, não parando de cantar, pra ser notícia vexatória pelo que fez. Parabéns, torcida de Brasília, você se superou! E mais: o Flamengo irá à Libertadores de 2016, porque a verdadeira torcida vai carregá-lo nas costas.

Ficha técnica

Flamengo 0 x 2 Coritiba

Campeonato Brasileiro, 26ª rodada

Local: Estádio Mané Garrincha, Brasília, Distrito Federal

Data: 17 de setembro de 2015 (quinta)

Árbitro: Marielson Silva

Assistentes: Cleriston Rios e Elicarlos Oliveira

Cartões amarelos: Pará e César Martins(Flamengo); Leandro Silva, Alan Santos e Kléber(Coritiba)

Flamengo: Paulo Victor; Pará, César Martins, Samir e Jorge; Márcio Araújo, Canteros e Alan Patrick; Éverton, Paulinho e Kayke. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Coritiba: Wilson; Leandro Silva, Wallison Maia, Juninho e Carlinhos; João Paulo, Alan Santos, Negueba e Lúcio Flávio; Kléber e Henrique Almeida. Técnico: Ney Franco.

Twitter: @43Germano

Blog Ser Flamengo no Twitter: @BlogSerFlamengo
Página do Blog Ser Flamengo no Facebook: Blog Ser Flamengo
Blog Ser Flamengo no Instagram: instagram.com/blogserflamengo
Blog Ser Flamengo no YouTube: youtube.com/blogserflamengo

Comentários