Parabéns, Romário! Valeu gênio!

 

 A escolha de um ídolo é muito pessoal. Cada um tem o seu por milhares de particularidades. No futebol principalmente. Um gol decisivo, uma jogada genial ou um encontro podem marcar a vida do torcedor e transformar seres humanos em mitos! Poucas exceções são unanimidades! Muitos contestam, mas cada um tem a sua história com determinado jogador!

Não sei o que me fez ser fã do Romário! A relação de fã e ídolo aconteceu naturalmente. Romário ainda não despontava no Flamengo! Aliás, ele estava longe de jogar pelo Flamengo. Seus dois gols contra o Uruguai nas eliminatórias 1993 para a Copa do Mundo dos Estados Unidos 1994 me marcaram tanto que é até hoje uma das minhas primeiras lembranças mais marcantes de futebol. Meu pai comemorava com um louco aqueles gols. Para um menino de 9 anos, aquilo parecia até um pouco de loucura, mas não demorou muito para entendê-lo.

Em 1994, Romário arrebentou na Copa do Mundo. Após trazer a taça e levantar o troféu de melhor jogador do Mundo, o Baixinho desembarcou em 1995, na Gávea, ano do centenário do Flamengo. A maior contratação do futebol brasileiro de todos os tempos. Foi como se hoje algum Clube trouxesse o Cristiano Ronaldo. Incrível ver o meu ídolo com o Manto Sagrado do meu time!!!

Essa época me marca também porque foi quando comecei a frequentar o Maracanã e aprender que lugar de torcedor é na arquibancada. Tive o privilégio de ver muitos gols do Baixinho com o Manto Sagrado. O primeiro gol no Fluminense, o primeiro título que não foram muitos. Sim! Faltaram títulos, mas não faltaram gols e uma sinergia ímpar com a Nação Rubro-Negra! Romário defendeu o Flamengo como se nascesse dele! Romário fazia gols pelo Flamengo como se tivesse aprendido nele!

Romário foi gênio. Na grande área o maior especialista! Poucos se equivaleram ao faro e a técnica apurada na pequena área. Jogador que se reinventou com o passar dos anos! Romário só pode ser comparado a outros gênios! O Baixinho é gigante! Ele merecia um time melhor nos seus tempos de Flamengo.

Romário saiu do Flamengo em 1999 após idas e vindas, mas a minha admiração continuou! Sempre que teve oportunidade, nos exaltou mesmo jogando pelos nossos rivais!

Obrigado, Romário, gênio da grande área! Parabéns pelos 49 anos!

“Olê lê, olá lá, Romário vem aí e o bicho vai pegar”

Twitter: @PoetaTulio

Blog Ser Flamengo no Twitter: @BlogSerFlamengo
Página do Blog Ser Flamengo no Facebook: Blog Ser Flamengo
Blog Ser Flamengo no Instagram: instagram.com/blogserflamengo

Comentários