Qual é a sua chapa?

Quando comecei a acompanhar o Flamengo lá nos idos de 92 com afinco mesmo em 94, eu não sabia nem o que era presidente, vice-presidente, administração… O Flamengo se resumia pra mim no Manto Sagrado, o mesmo que usava do meu tio e vinha no meu joelho, o Maracanã que só fui descobrir em 1995 num Flamengo x Vasco com vitória nossa e a títulos. Corneta era só nos jogadores e no técnico.

Hoje, torcer parece uma obrigação além do termo. Se o time vence, não basta exaltar o autor do gol, a defesa quase impossível do meu arqueiro ou a mexida estratégica do meu técnico no segundo tempo, eu tenho que exaltar o diretor que contratou o autor do gol, o vice-presidente que fez o planejamento, o presidente que escolheu o vice-presidente que contratou o diretor. Quando perde, não posso criticar, pois indiretamente estou “atingindo” a reputação dos célebres administradores do meu clube.

O rótulo, hoje tão impregnado em nossa sociedade chegou ao Flamengo. Você é Azul, Branco ou Verde, mas nunca flamengo. A necessidade de carimbar na testa de alguém uma cor independe do resultado. Quando ganha, “Cadê o pessoal que critica?”, quando perde, “Estão se aproveitando do momento para criticar”. Me resta ignorar as duas situações, pois a minha compreensão me fez ver que o Clube tem diversos setores e todos tem seus erros e acertos. Então, nada me impede de criticar e muito menos de elogiar. Quem me pauta são os fatos!

Acompanho a política do Flamengo desde 2011 e eu cheguei a uma constatação: Não vou militar nela! Pelo menos esse é o pensamento hoje! Não sou ligado a chapas, grupos políticos ou a candidatos. As minhas relações com quem participa da política quando há é estritamente pessoal e não por ideologia. O que nos aproxima é o Flamengo! Acho que para todos!

A internet e mais precisamente as Redes Sociais estão inundadas de fakes, opiniões sem rosto, mas com cor! Cor de chapa! Ideologia! Eles estão aí e falando de mim, me dão os mais baixos adjetivos, mas se preocupam com o conteúdo que crio e ainda me seguem. Eu sigo e consumo conteúdo com qualidade e até mesmo conteúdo com o qual não concordo! Essa tentativa de me desqualificar só me fortalece dentro do espaço que cubro que é a política. Tenho abertura em todas correntes no Flamengo e me orgulho disso! A pluralidade de ideias me fazem ver além do meu horizonte, eu aprendo com quem pensa A, B e C. A singularidade muitas vezes é um defeito seja para um administrador ou para quem o apoia.

Gosto do termo “isentão”, pois lendo o dicionário, me enquadro nele em diversos aspectos: “adj. Dispensado; que não possui obrigação de fazer alguma coisa.
Neutro; que demonstra imparcialidade; que é justo: texto isento de julgamentos“. Eu não julgo pessoas ou chapas, mas suas ações. Sejam como gestores ou como possíveis gestores.

Então, você querendo ou não, vai ter que aceitar, não só as minhas, mas de quem quer que faça! Pois a imprensa sempre esteve aí e muito mais se valendo da critica do que de elogios! E sempre fizeram! Colunas de opinião que hoje viraram blogs sempre existiram!

Poderia dizer que tal comportamento dos fakes e rotuladores é babaca! Soa agressivo, mas concordo que é! E nem me venha desqualificar, pois o termo babaca é bem leve diante de ser sempre direcionado ao orifício anal! De quem, eu não sei!

Ah, minha chapa é o Flamengo! Sempre será! O da arquibancada! Do campo! Do jogadores! Do povo!

Twitter: @PoetaTulio

Blog Ser Flamengo no Twitter: @BlogSerFlamengo
Página do Blog Ser Flamengo no Facebook: Blog Ser Flamengo
Blog Ser Flamengo no Instagram: instagram.com/blogserflamengo
Blog Ser Flamengo no YouTube: youtube.com/blogserflamengo

Comentários