Real Potosí 2 x 1 Flamengo – Fase preliminar. Taça Libertadores da América 2012.

Na noite fria de Potosí, o Flamengo já começou sua Libertadores com um leve susto. O árbitro anula gol de Brittes para o Potosí, por conta de falta do mesmo em Felipe. Luxemburgo mais uma vez em sua vida de teimosia, decidiu mandar à campo 4 volantes. Aí eu te pergunto: Onde no mundo atual do futebol, usam-se 4 volantes num time? Só o Luxemburgo mesmo.

Enfim.. Isso, junto com as dificuldades impostas pela altitude de 4 mil metros, só contribuiram para um péssimo primeiro tempo do Flamengo. Muitos erros de passes e o time meio que atordoado. O Potosí foi se soltando e tentando chegar na frente. Em duas boas oportunidades, assustou Felipe.

Ronaldinho percebeu a dificuldade na saída de bola e pediu a Felipe para que evitasse os chutões e tivesse preferência pelos volantes e zagueiros que estavam mais próximos.

Renato arriscou de longe, junto com Deivid. Sem sucesso, mas pelo menos arriscaram. É certo que o Potosí jogava em casa, é certo que o Potosí não é um time qualificado tecnicamente, mas é errado dizer que os caras não se arriscaram. Durante o jogo inteiro, tentaram e tentaram de tudo que era canto, assustar a zaga rubro-negra.

Mas mesmo atordoado, o Flamengo abriria o placar. E aos 29 minutos, Ronaldinho tenta dominar uma bola e não consegue, sorte que ela sobrou pra Léo Moura. Que botou o zagueiro pra dançar. Uma, duas vezes, antes de mandar para Luiz Antônio só empurrar pro gol. 1 a 0 Flamengo.

Mas a alegria de nós todos, duraria muito pouco. Logo no lance seguinte, levantamento na área do Flamengo, a zaga parou, Willians parou, Felipe parou e Centurión mandou de cabeça lá dentro. 1 x 1 em Potosí.

E o restante do primeiro tempo se seguiu com domínio do Flamengo, mas com muitos erros que possibilitaram ao Potosí uma melhor performance no jogo.

Fim de primeiro tempo. Almas pro vestiário.

Na volta pro segundo tempo, o Potosí continuava apostando na bola aérea. Enquanto o ataque rubro-negro não conseguia funcionar, o lado direito do Flamengo se viu obrigado a arriscar. Com Willians, Luiz Antônio e Léo Moura.

Flamengo recuou muito antes do segundo gol do Potosí. E mais uma vez, a zaga falha bisonhamente. Dessa vez, David Braz vê a bola vindo em direção à área, apenas olha e vê Brittes colocar de cabeça no contra-pé de Felipe. Era a virada do Potosí. Era o pesadelo dos rubro-negros. 2 a 1 Potosí.

Luxemburgo, como sempre, só age quando a ‘perna balança’. Tira Aírton e Deivid e põe Bottinelli e Negueba, respectivamente. Mesmo assim, pouco mudou ou nada mudou no jogo pro Flamengo.

O Potosí que não dominava, passou a ter o jogo para si. E o Flamengo continuou atordoado em campo, errando passes simples e complicando sua vida.

O sinal de alerta está ligado e quarta-feira a massa tem que por obrigação lotar o Engenhão. Porque sozinhos, eles não jogam.

SRN

Twitter: @43germano

Siga-nos no Twitter: @blogserflamengo

Curta a nossa fanpage no Facebook: Blog Ser Flamengo

Comentários

No Comments

Leave a Comment