Ressurgiu!

Noite de domingo, pra receber o primeiro Fla-Flu do ano. Noite de domingo com pouquíssimo público no Engenhão. E, noite de domingo de reestreias no Flamengo. Por conta de um absurdo número de desfalques no time rubro-negro, Joel mandou dois ‘ex-recém-chegados’ no Flamengo, pro jogo. Se tratavam de Kléberson e Rômulo. O primeiro, após 3 temporadas no Flamengo, foi emprestado ao Atlético-PR, e só agora teve a honraria de voltar a vestir o manto sagrado. E o segundo, quase a mesma história, só quem sem tanto sucesso. Rômulo teve uma boa passagem pelo Flamengo em 2007. Onde fez um bom Campeonato Brasileiro, mas as contusões, o tiraram do seu caminho e o mesmo foi emprestado a alguns clubes.
Pois bem, Joel mandou um time bem reformulado à campo ontem. Tínhamos: Paulo Victor; Galhardo, González, David Braz, Júnior César; Luíz Antônio, Muralha, Kléberson(isso mesmo, de meia. Mas na teoria, mais uma vez íamos de três volantes.), Thomás; Ronaldinho e Love.
E como sempre acontece quando ‘alguém’ escala o Flamengo dessa forma, Ronaldinho necessita voltar mas pra que? e Love acaba ficando isolado lá na frente e sem muita condição de jogo.
O Fluminense também estava com um ‘mistão’, mas não por conta de desfalques, e sim para poupar alguns de seus atletas. E o time deles até que começou melhor, mas esqueceram de avisá-los que a noite era de Paulo Victor. 
Tá certo que o Flamengo tentava. Errando muitos passes, mas tentava chegar na retaguarda do Fluminense. E na primeira boa chegada do jogo, conseguiu o que queria. Galhardo recebe bola de Ronaldinho (não se enganem. Foi omisso o jogo inteiro.) , tenta passar por Carleto e é derrubado. Pênalti, cobrado por Ronaldinho e convertido. 1 a 0, Flamengo.
E nada demorou para o segundo gol sair. O Fluminense sentiu o golpe e aos 24, viu Magal ir até a linha de fundo e cruzar. Anderson cortou mal de cabeça, Kléberson dominou já driblando e bateu cruzado. 2 a 0, Flamengo.
O Fluminense se desesperou e desesperado, nada conseguiu. Aliás, até conseguiu. Aos 40, Ronaldinho que já tinha um amarelo, pisou no tornozelo de Wágner e recebeu o segundo. Chuveiro mais cedo !
Aos 45, Paulo Victor continuava seu show embaixo da meta rubro-negra. Souza bateu no canto direito e lá estava Paulo Victor pra mandar pra fora.
Fim de primeiro tempo.
O Flamengo voltou pro segundo tempo, talvez com aquele pensamento de “Vamos nos segurar a partir de agora. Apenas isso.”. Samuel, que havia entrado no lugar de Sóbis, bateu, pra mais uma defesa de Paulo Victor.
A pressão do Fluminense se seguiu, mas a zaga fortemente protegida por Marcos González, soube se segurar. Lá na frente, o Flamengo tentava investidas com Love e Diego Maurício, mas sempre perdiam as chances porque erravam no último passe. Não fosse isso, era pra ter sido uns 4 a 0, ou mais.
Fim de papo no Engenho de Dentro e em mais um Fla-Flu, com vitória do Fla. 2 a 0.

Bem, amigos.. Nem tenho muito o que dizer, apenas pedir para São Judas Tadeu esteja conosco para a partida de quinta-feira. Contra o Olímpia. Lá mesmo, no Engenhão. Falar algo do Ronaldinho? Pra que? É perder tempo. Prefiro pedir bençãos à ele, que é o que ele está precisando. E a todos vocês, um forte abraço. E até a próxima.
SRN

Twitter: @43germano

Siga-nos no Twitter: @blogserflamengo

Curta a nossa Fanpage no Facebook: Blog ser Flamengo

Comentários