Retrospectiva 2012: Crise na pré-temporada e eliminações precoces

Iniciamos o ano de 2012 com expectativas de tempos melhores no Flamengo. O quarto lugar no brasileirão de 2011 deixou a nação com muito gás para mais uma temporada brilhante. Ledo engano! Os problemas iniciaram já na pré-temporada com o desentendimento entre Ronaldinho Gaúcho e o técnico Vanderlei Luxemburgo. Problema que traria danos no futuro ao Clube. 
Em campo o time fez dois amistosos durante a pré-temporada. O primeiro foi contra o Londrina. Vitória do Flamengo por 1 x 0 (gol de Bottinelli). O segundo foi contra o Corinthians. Empate em 2 x 2 (Gols de Bottinelli e Negueba). Em nenhum dos jogos a atuação do time foi animadora. 
Por decisão da comissão técnica, o Flamengo iniciou o Carioca com um time B enquanto o time principal se preparava para o primeiro jogo da Libertadores contra o Real Potosí na Bolívia. No Carioca a estreia foi boa com uma vitória por 4 x 0 sobre o Bonsucesso, mas a estreia na Libertadores não foi tanto assim. Derrota de virada para o Real Potosí por 2 x 1(Gol de Luiz Antônio)
No jogo de volta contra o Real Potosí, no Engenhão, vitória por 2 x 0 (Gols de Léo Moura e Ronaldinho). Um dia após a confirmação da classificação a fase de grupos da Libertadores, Patrícia Amorim anuncia a demissão de Vanderlei Luxemburgo depois de fritar o técnico no cargo e em seguida traz Joel Santana para dar sequência ao trabalho. No Carioca o time B empata duas vezes em 0 x 0 contra Macaé e Olaria respectivamente. Na estreia do time principal na competição, novo empate contra o Botafogo em 0 x 0
Antes de estrear na fase de grupos da Libertadores, o Flamengo já com o time principal vence pelo Carioca vence o Madureira por 1 x 0 (gol de Thiago Medeiros contra) e o Nova Iguaçu por 2 x 0 (gols de Deivid e Renato Abreu). O Flamengo foi para a Argentina estrear contra o Lanús na fase de grupos da Libertadores. O empate em 1 x 1 com o Flamengo saindo na frente teve um sabor de derrota pela fragilidade do Lanús e a retranca imposta por Joel Santana (gol de Léo Moura). 
O Flamengo se classificou para a semifinal da Taça Guanabara e iria enfrentar o Vasco. Contra o maior rival, o Fla iniciou a partida muito bem com um gol de Vagner Love e depois deixou o Vasco virar a partida em 2 x 1. A primeira eliminação de outras que viriam pela frente. A sequência na Libertadores se deu contra o Emelec, no Engenhão. Vitoria magra por 1 x 0 com gol de Vagner Love. Era a caminhada tranquila para a classificação até chegar o terceiro jogo contra o Olímpia do Paraguai, no mesmo Engenhão. Depois de estar vencendo por 3 x 0 com gols de Bottinelli, Luiz Antônio e Ronaldinho, o time cedeu o empate levando três gols no segundo tempo. 
No Carioca, o Fla ia encaminhando bem a sua classificação para a semifinal da Taça Rio com vitórias sobre Friburguense (0 x 1) e Volta Redonda (2 x 4). Em seguida o clube foi até o estádio Defensores del Chaco, no Paraguai para jogar contra o mesmo Olímpia. Derrota por 3 x 2 (Gols de Bottinelli e Vagner Love) e atuação abaixo da expectativa. O time começava a se complicar na competição continental. O Flamengo seguiu na sua participação na primeira fase da Taça Rio com uma vitória sobre o Bangu por 2 x 1 (gols de Vagner Love). O Flamengo ainda venceria o Vasco por 2 x 1 (gols de Deivid e Ronaldinho) e o Americano por 3 x 1 (gols de Deivid (2) e Kléberson) até garantir à classificação a próxima fase. O Flamengo pegaria o Vasco novamente na semifinal da Taça Rio. 
Pela Libertadores uma nova dura derrota. Depois de estar vencendo no primeiro tempo o Emelec por 2 x 1 (gols de Léo Moura e Deivid), no Equador, o Flamengo recuou até sofrer uma virada e perder por 3 x 2. A classificação para a próxima fase da Libertadores se transformou num verdadeiro milagre. Além de ter que vencer o Lanús em casa na última rodada, o Flamengo tinha que torcer por um empate entre Emelec e Olímpia no Paraguai. 
Contra o Lanús, no Engenhão, o Flamengo fez a parte dele e venceu com uma grande atuação, talvez a melhor do time até aquele momento. 3 x 0 (gols de Welinton, Deivid e Luiz Antônio). Agora era esperar o resultado entre Olímpia e Emelec. Até os 46 minutos do segundo tempo o empate em 2 x 2 entre as equipes dava a classificação ao Flamengo, mas num escanteio aos 47, o Emelec fez o gol da vitória e da classificação. O Flamengo foi desclassificado de maneira vexaminosa e impossível esquecer a cara do Léo Moura que dava entrevista quando saiu o gol da classificação do Emelec. 
Restava ainda o Campeonato Carioca para salvar o primeiro semestre de um vexame. Porém, o Flamengo perdeu novamente para o Vasco por 3 x 2 (gols de Vagner Love e Deivid) e além de ser eliminado duas vezes pelo arquirrival, a equipe Rubro-Negra entraria numa férias forçada de vinte e oito dias até o Campeonato Brasileiro. Primeiro semestre horrível.
Autor: Tulio Rodrigues (@PoetaTulio)
Sigam-nos no Twitter: @BlogSerFlamengo
Curta a nossa Fanpage no Facebook: Blog Ser Flamengo
Comentários

No Comments

Leave a Comment