São Jayme de Almeida

Flamengo no Couto Pereira? No Sul? Que não seja entendido que pelo fato da vitória desta noite, o temor tenha sido encerrado. Para alguns sim, é temor; para outros é apenas uma verdade absoluta, que o Flamengo sempre sofre jogando nos campos do Sul do país.
A última vez que o Flamengo havia vencido o Coritiba no Couto Pereira foi em 1998, por 3 a 1. Também, desde 2005 sequer marcava gols por lá. E como todo tabu, tinha de ser quebrado. Se fossem os dois de uma só vez, melhor!
O Flamengo foi ao Couto no mesmo 4-4-2, com a seguinte formação: Paulo Victor; Leonardo Moura, Wallace, Chicão, João Paulo; Amaral, Elias, Carlos Eduardo, André Santos; Paulinho, Hernane. Felipe suspenso e Samir machucado foram os desfalques mais visíveis. Porém a injeção de raça que o Jayme vem colocando na equipe, surpreende e faz o torcedor esquecer qualquer desfalque.
O Coritiba era o mandante, mas quem tomou a iniciativa – mesmo que com certo atraso e timidez – foi o Flamengo. Os dois times começaram o jogo bastante cautelosos, tocando, girando e invertendo o jogo, quase que sem coragem para chegar na área adversária.
Prova disso, pelo menos no lado do Coritiba, é que a única finalização com perigo em todo o primeiro tempo foi com Robinho, que João Paulo salvou em cima da linha.
Já o Flamengo achou no lado direito da defesa do Coritiba uma brecha para atacar e criar possibilidades. Elias, Paulinho e Hernane revezavam as jogadas. Quase sempre muito fáceis, mas com pecado na conclusão. Carlos Eduardo não antecipou um passe e viu a zaga cortar antecipadamente; Hernane praticamente cruzou uma bola curta muito forte na cabeça de André Santos, que reclamou da possibilidade de passe por baixo.
E foi do próprio André Santos que veio o primeiro gol do Flamengo. Aos 46, João Paulo acha o lateral/meia na área, que domina e sem girar o corpo, bate no canto oposto de Vanderley e abre o placar. O Flamengo saía do primeiro tempo com superioridade no placar e no jogo em si. O Coritiba dependia cada vez mais de um Alex pouco inspirado.
No retorno ao segundo tempo, o jogo mal retornou e o Coritiba tomaria uma ducha de água gelada. Logo aos 4 minutos, bate-rebate na área defensiva do Coritiba e a bola sobra para Chicão, que levanta para Wallace cabecear e ampliar para 2 a 0. Marcos Paulo ainda tentaria cortar a cabeçada, mas sem sucesso.
Com o jogo resolvido em teoria, mas que na prática o Coritiba já não ameaçava de forma alguma, Jayme sacou André Santos e Carlos Eduardo e mandou Cáceres e Luiz Antônio em seus lugares. Retranca inteligente!
A partir daí o Coritiba veio com tudo, mesmo sem organização, no total abafa. Enquanto subia, o Flamengo esperava e saía em contra-ataques, bem velozes e organizados, diga-se de passagem.
Paulo Victor sofreu até o fim lá atrás; Germano(meu xará) foi expulso por entrada em Hernane; e Luiz Antônio e Hernane perderam chances claras de fazer o terceiro e aumentar o saldo do Flamengo no campeonato.
Olé, confusão de Bill do Coritiba com sua torcida e o Flamengo com Jayme quebrando um tabu de 15 anos sem vencer o Coritiba no Couto Pereira. Méritos de ambas as partes pelo sucesso. Duas vitórias seguidas, com 6 gols marcados e apenas 1 sofrido, e nada melhor que o bacalhau freguês no fim de semana para fazer o Flamengo decolar para a terceira seguida e pegar os 36 pontos. São Judas Tadeu abençoou e ajudou, São Jayme de Almeida ‘mitou’ e enterrou o Coxa Branca. Vasquinho, te esperamos felizes(eu sei que você entende e treme quando dizemos isso)!

Twitter: @43Germano
Blog Ser Flamengo no Twitter: @BlogSerFlamengo
Página do Blog Ser Flamengo no Facebook: Blog Ser Flamengo
Blog Ser Flamengo no Instagram: instagram.com/blogserflamengo
Comentários