Ser flamengo é simples, o difícil é explicar!

Ainda estou no calor do jogo escrevendo este texto. Não poderia ter sido melhor. O jogo contou com doses generosas de emoção! E quanta emoção! A minha emoção aflorou mais quando no fim do jogo, a torcida saia do Engenhão cantando a todo vapor , saudando o Flamengo pela belíssima vitória. É claro que quando foi anunciado o segundo gol do América-MG  contra o Corinthians a loucura foi geral! É latente a euforia pelo título em muitos torcedores. Penso que devemos ir galgando jogo a jogo. Domingo teremos mais uma batalha.
Antes do jogo começar, vi um Ronaldinho super motivado, saudou a torcida e pensei: “O cara tá querendo”. Fiz aquele habitual ritual de cantar o nome de cada jogador, mas não esperava que os protagonistas fossem o Deivid e o Thiago Neves. Digo isso porque além dos gols, eles gastaram a pelota. O começo do jogo deu para entender isso; o Flamengo foi pra cima, teve gol anulado, penalti não marcado e como sempre, deixou o Cruzeiro jogar e gostar um pouco do jogo. Um a zero Cruzeiro e apreensão na arquibancada lotada. Danei a cantar o hino!

Penalti para o Cruzeiro. Não pude deixar de lembrar que eu estava no Maracanã quando Bruno pegou dois penaltis do Ganso no jogo contra o Santos pelo Brasileiro de 2009 e dois do Dodô no jogo contra o Vasco pelo Carioca de 2010, mas no gol, era Paulo Victor. Bola no travessão e pareceu que a torcida que pos a bola lá. Explosão na arquibancada, Flamengo cresce no jogo e Deivid empata, estavámos novamente no páreo. No segundo tempo, um Flamengo diferente e ainda melhor em campo. Deivid marca novamente e deixa o Flamengo na frente do marcador. Nesse momento o meu processo de rouquidão já era real. Eis que o Flamengo não tira o pé do acelerador e Thiago Neves começa a acertar tudo que tenta. Aliás, quase o time todo foi assim. A tal da sintonia que eu falei no post anterior estava sincronizada, era show da torcida na arquibancada e do time dentro das quatro linhas. Thiago Neves faz três a um, quatro a um… Nesse momento o Flamengo já tinha posto o Cruzeiro no bolso. A torcida pedia mais um e cabia quanto mais quisessemos. O Cruzeiro teve um jogador expulso e já não nos incomodava. Quando o fazia, era sem qualquer eficiência. Bastou o Fla dá mais uma pressãozinha e Fábio deixou Thiago Neves lhe roubar a bola e decretar numeros finais a partida com um toque por cobertura. Flamengo cinco a um!!!

Nesse momento nada mais nos tirava a vitória. Era festa e os jogadores tocavam a bola regidos pela torcida com olé. Virou um verdadeiro treino. Se o Flamengo mantesse a pegada, aplicaria uma goleada histórica. No telão os resultados adversos de nossos adversários que brigam pelo título. A distância agora para o primeiro colocado é de três pontos, uma vitória.

Fim de jogo e a torcida não sai da sintonia, desce as rampas do Engenhão fazendo uma festa do tamanho da vitória. Todos sabem e entendem como é ser flamengo e como o Flamengo é nesses momentos decisivos. Explicar concerteza ninguém sabe. Ser flamengo não se explica, não tem forma nem solução… Nada é tão inexplicável e ao mesmo tempo tão possível e tão real. Quem é flamengo do início ao fundo da alma sabe do que estou falando. E aí, manifestações como o “Unidos pelo Flamengo” são desnecessárias? Não! Fez e faz a diferença! Segundo o Renato Croce do blog Flamanolos, o vídeo da campanha seria passado na preleção ao jogadores e parece que foi fundamental.

Nação, mais uma fez a Magnética fez e continuará fazendo a diferença, o espírito é esse até o fim. Faltam cinco jogos e repito: – Só depende de nós! Ou alguém pensa diferente? Vamos colorir o Brasil de preto e vermelho, acreditar, ter fé… Domingo que vem é mais uma batalha e temos de estar juntos, unidos… Vamos numa só voz, numa só paixão e mostrar que ser flamengo é fácil, simples, singelo, o difícil é explicar!

SRN!

Tulio Rodrigues

Twitter: poetatulio
Siga-nos no Twitter: @blogserflamengo
Curta a nossa Fanpage no Facebook: Blog Ser Flamengo

Comentários