Série – 100 de Fla x Flu – Flamengo 4 x 3 Fluminense – Taça Guanabara 2004

No dia deste, eu realmente nem pensava em estar no Maracanã. Lembro que no dia da partida um amigo foi a minha casa para me chamar pra assistir o jogo. Nessa época não tinha muito de programar a ida ao Maracanã, nós simplesmente íamos não contando nem a ocasião. Hoje é diferente. 
Lembro que o domingo era de muito sol. Fui com pouca grana pro Maraca e por isso fiquei nas cadeiras comuns. Na época ainda existia a famosa e tradicional Geral e as cadeiras ficavam atrás. Foi a primeira vez que assisti a um jogo ali. Já havia ido a diversos setores e até mesmo na Geral, mas ali era a primeira vez. Posicionamo-nos abaixo da Raça Rubro-Negra para torcermos junto com a organizada. 
O Fluminense ostentava um tabu sobre a gente. O Flamengo não derrotava o Fluminense em Campeonatos Cariocas havia quatro jogos e aquele momento era a hora de enterramos essa marca. 
O Maracanã estava lotado por 60 mil expectadores. O Fluminense era favorito pelos nomes que tinha em seu elenco. Entre eles o artilheiro Romário. Romário que havia completado 38 anos três dias antes e que ganhou até bolo dos tricolores. Mas naquele dia o destino pretendia colocar na história outro jogador e a primeira letra também começava com R, mas não era Romário. O nome dele é Roger. 
Mesmo com todo o favoritismo do Fluminense quem saiu na frente foi o Flamengo. Felipe deu um belo passe para Jean chutar colocado aos 41 do primeiro tempo. Flamengo 1 x 0. Nem deu tempo de comemorar. Dois minutos depois, Romário empata a partida para o Fluminense. No segundo tempo, mais precisamente aos 7 minutos, Romário faz mais um e vira a partida para o Fluminense de pênalti. 2 x 1 para os tricolores. 
O que já estava ruim ficou pior. Aos 19 minutos, Romário que estava inspirado deu um passe açucarado para o zagueiro Rodolfo fazer 3 x 1. Eu estava atrás do gol do Flamengo. Não poderia ser pior o jogo até aquele momento. A torcida do Fluminense já fazia olé. Aos 24 minutos começou a reação do Flamengo. Felipe recebeu da entrada da área e num chute rasteiro com a perna direita diminui a partida para 3 x 2. Dois minutos depois o lateral Roger empata a partida de cabeça. Ufa! 3 x 3. Jogaço! 
Aos 30 minutos o delírio Rubro-Negro. Felipe deu um passe milimétrico e Roger faz mais um, o gol da virada do Flamengo. Nas arquibancadas a torcida Rubro-Negra dava a sua resposta a torcida tricolor cantando o sucesso de Ivete Sangalo “Poeira” que depois viria a serem umas das músicas cantadas em todos os estádios do Brasil. 
Histórico, sensacional! Flamengo 4 x 3 Fluminense! Saí do estádio eufórico e feliz como nunca. Parafraseando Galvão Bueno: “Vencer é bom, mas vencer do Fluminense é melhor ainda”! 
Ficha Técnica: 
Flamengo 4×3 Fluminense 
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ) 
Data: 01/02/2004
Público: Público: 59.000 pagantes 
Gols: Jean (FLA) 41′ e Romário (FLU) 43′ do 1º; Romário (FLU) 7′, Rodolfo (FLU) 19′, Felipe (FLA) 24′, Roger (FLA) 26′ e 30′ do 2º 
Competição: Estadual – Taça Guanabara 2004 
FLAMENGO: Júlio César, Rafael, Henrique, Fabiano Eller e Roger; Da Silva (Jônatas), Ibson, Felipe e Fábio Baiano; Jean e Rafael Gaúcho. 
Técnico: Abel Braga. 
FLUMINENSE: Kléber; Leonardo Moura, Antônio Carlos, Rodolfo e Júnior César; Marcão, Juca, Alan e Ramon; Alessandro e Romário. 
Técnico: Valdyr Espinosa.




Acompanhe a série:

Twitter: @PoetaTulio
Sigam-nos no Twitter: @BlogSerFlamengo
Curta a nossa Fanpage no Facebook: Blog Ser Flamengo
Comentários

2 Comments

  • Anonymous 13 de fevereiro de 2013 at 22:38

    ironia felipe e abel no flamengo e romário no fluminense,ilario,bons momentos,recordar é viver.

    Reply
  • jonatas 25 de junho de 2016 at 20:11

    realmente foi o campeonato dos vira casaca, ainda tinha o fabiano eller no fla, o beto no vasco. a minha taça gb preferida.tinha 13 anos, nunca vou esquecer aquele jogaço daquele sábado de carnaval, e aquele estadual é o meu preferido.

    Reply

Leave a Comment