Tuberculose na Gávea

No dia 27 de fevereiro, o Flamengo enviou e-mail aos sócios do clube informando que a secretaria estaria fechada para troca do sistema operacional, mas a verdade é outra!

Um funcionário foi identificado com tuberculose e além dele, os demais funcionários foram liberadores para exames. A ordem partiu da chefe do RH, Roberta Tanure, que prometeu ainda mandar higienizar a área como recomenda o Ministério da Saúde. A higienização foi feita, mas não a recomendada.

Os funcionários voltaram a trabalhar. Todos! Inclusive quem foi diagnosticado com a doença. O clima é de apreensão no setor.

Roberta Tanure, que também é formada em direito, tem histórico polêmico. Funcionária antiga, ela já foi acusada de humilhar funcionários subordinados, também participou ativamente na articulação para acabar  com o departamento médico do  clube que atendia os sócios em troca de bonificação em 2017 e com a entrada da nova gestão, preocupada em ser demitida, se colocou à disposição das famílias das vítimas  do Ninho no hotel e até conseguiu auxílio na Rede Dor. Internamente, é de conhecimento de muitos sócios e funcionários, o seu péssimo relacionamento com Marcelo Helman, o famoso “prefeito do CT” e diretor de administração.

Palestras sobre o tema já foram agendadas para os funcionários.

Em contato com a comunicação, informaram que toda situação está controlada e sendo conduzida de maneira muito calma. Disseram ainda que a higienização no departamento está de acordo com o recomendado.

SE INSCREVA NO NOSSO NOVO CANAL E ATIVE AS NOTIFICAÇÕES: http://bit.ly/CanalSerFlamengo

VEJA O VIDEO-DOCUMENTÁRIO: O NINHO DO URUBU: DO TERRENO AO LUXO E À TRAGÉDIA:

Por Tulio Rodrigues (@PoetaTulio)

+ Siga o Blog Ser Flamengo no Instagram, no Facebook, no Twitter, no Youtube e no Dailymotion

Comentários