Vitória boa, mas não garantiu a classificação.

A Copa do Brasil, desde que foi criada, teve o ditado: “É o caminho mais curto para se chegar à Libertadores.” Ditado que poderia ser complementado com “com 3 gols fora de casa, nas primeiras fases, você elimina o jogo da volta.”. Poderia, mas há times que não entendem… como o Flamengo.
Ontem em Arapiraca-AL, o Flamengo teve uma chance de ouro – depois de penar contra Remo-PA e Campinense-PB – para eliminar o segundo jogo e concentrar-se apenas no Campeonato Brasileiro, onde vai muito mal.
No primeiro tempo faltou inspiração, aquele ‘algo mais’ para o Flamengo chegar de vez no gol do ASA. A melhor chance talvez com González, cabeceando e obrigado Gilson a tirar com a ponta dos dedos.
No segundo tempo quase o mesmo panorama. O Flamengo rifava muito a bola e não a tocava tanto. Quando o fazia era chance certa de gol. Como quando Nixon roubou a bola na parte baixa da área de ataque. O goleiro estava fora do gol e Marcelo Moreno completou.
No segundo gol, uma cortesia: Marcelo Moreno lança Nixon na frente, que ganha na arrancada e toca na saída de Gilson pra fazer o segundo.
Nixon que entrou no jogo, assim como Adryan, mesmo que um pouco apagado. A única ressalva que os rubro-negros têm que se fazer, infelizmente é o Carlos Eduardo. Enquanto ele não livrar-se desse receio de jogar, não vai render em clube nenhum.
Vitória boa, mas que não garantiu a classificação ainda. Poderia ter feito os 3 a 0, mas não fizeram. E que o Vasco seja um divisor de águas pro Flamengo. Já que, se na Copa do Brasil a vida anda fácil, no Brasileiro ela não dá mostras disso.
Twitter: @43Germano
Sigam-nos no Twitter: @BlogSerFlamengo
Curta a nossa Fanpage no Facebook: Blog Ser Flamengo
Comentários

No Comments

Leave a Comment