Vivemos esperando dias melhores

 Eu esperava começar aqui no “Ser Flamengo” com outro clima, mas o time acaba de perder mais uma em casa. Perder não. Acaba de protagonizar um vexame inadmissível. O que vimos no Maracanã não chega a ser novidade em 2015: uma equipe fraca tecnicamente, que quando sai perdendo não tem força alguma pra virar a partida. Foi um chocolate do Corinthians, que parecia estar jogando em São Paulo.

Ano passado saímos da lanterna do brasileiro e terminamos com dignidade o campeonato. Na Copa do Brasil fomos semifinalistas. A base dessa equipe foi mantida, dispersamos umas amebas para vários clubes e contratamos reforços ditos pontuais. Tínhamos esperança em 2015. A expectativa era ver um Flamengo forte.

Saímos do estadual já nesse cenário que encontramos hoje: sem capacidade de reação. Conseguimos perder pro Vasco sem assustar os caras. E olha a posição deles hoje no Brasileiro (e perdemos de novo). O que acontece? O problema é o treinador? Saiu Luxa, entrou Cristóvão e nada mudou. Vamos mesmo depender de um ou dois jogadores até o fim do ano? O Flamengo não pode ser só isso.

É preciso se impor. Sair ganhando em casa e continuar em cima pra fazer mais. Se sair perdendo tem que buscar a virada a todo custo. TEM QUE SER FLAMENGO.

Sei que não é simples assim. A pressão em um clube grande quando ta em má fase é mil vezes maior que a de um clube como o Vasco, por exemplo. (rsrs) Mas falando sério, é preciso ter mais tesão. Tem que estufar o peito e jogar com raça. Deixar de ser passivo em campo. Não tem uma porra de um jogador pra incentivar o time.

Como na goleada para o Atlético-PR em 2013, esse jogo contra o Corinthians tem que ser o jogo da mudança, da virada. E é um momento mais complicado agora, porque os problemas começam a partir do goleiro. O promissor César não ta agüentando a pressão, e daí pra frente não preciso nem dizer… É uma zaga desatenta, um meio que não marca e um ataque burro.

Sim, eu vi o jogo contra o Inter. Tudo deu certo, ganhamos dando um show de bola. Não tomo como parâmetro justamente por isso. Foram 90 minutos de sonho. No momento é ilusão achar que aquele é o retrato do Flamengo em 2015. Até aqui não foi e é sobre isso o texto. Pode ser daqui pra frente com Sheik e Guerrero (e posteriormente a volta do Paulo Victor).

Que com a raça do Emerson e a técnica do peruano o restante do grupo se contagie, e o que vimos em Porto Alegre seja a real mudança que esperamos.

Esse é meu primeiro texto aqui e é uma honra fazer parte da equipe. Obrigado de coração ao Túlio pelo espaço e grande abraço aos companheiros. No momento não tenho muito o que dizer, porque bateu um desânimo foda depois dessa surra. Mesmo assim espero dias melhores, já que desistir não faz parte do nosso DNA. Que quarta-feira o time consiga a classificação na Copa do Brasil e a confiança apareça. Saudações Rubro-Negras!

Acorda, Flamengo!

Twitter: @luamCRFpb

Blog Ser Flamengo no Twitter: @BlogSerFlamengo
Página do Blog Ser Flamengo no Facebook: Blog Ser Flamengo
Blog Ser Flamengo no Instagram: instagram.com/blogserflamengo
Blog Ser Flamengo no YouTube: youtube.com/blogserflamengo

Comentários

No Comments

Leave a Comment