Zizinho, o Mestre Ziza

Se Zizinho fosse vivo, no dia 14 de setembro teria completado 90 anos de vida. Nada mais justo do que fazer uma homenagem a esse grande jogador, um dos maiores do Flamengo e do futebol brasileiro.
Thomaz Soares da Silva ou simplesmente Zizinho, cria da Gávea, foi para todos que o viram jogar na época, o melhor jogador do mundo. Defendeu o Flamengo por onze anos de 1939 a 1950. Para se ter uma noção do que representava Zizinho, ele era ídolo de infância do Pelé.
Zizinho, além de toda sua habilidade com a bola, era conhecido também por tua raça em campo. Tinha uma visão fora do comum e passou a ser chamado de Mestre Ziza. Zizinho chegou a jogar duas partidas com muitas dores, mas só depois soube que as dores era em decorrência de uma perna quebrada. Impossível para época de hoje.
Zizinho chegou ao Flamengo quando foi chamado pelo técnico Flávio Costa. Após a contusão de Leônidas da Silva num treino, bastou treze minutos para marcar três gols e ser aprovado e contratado pelo clube. Na época, o argentino Válido chegou a declarar: ” No ano que vem, vou ver se disputo a ponta-direita  com o Sá. Com o que esse muchacho joga, não haverá lugar para mim na meia direita.” Entre os títulos conquistados pelo Flamengo, tem como destaque o tricampeonato carioca de 1942/43/44, o primeiro tri do Flamengo. Zizinho fez 329 partidas e 146 gols com a camisa Rubro-Negra.
Pela Seleção, Zizinho foi campeão da Copa América de 1949. Na Copa do Mundo de 1950 disputada no Brasil, foi eleito por jornalistas estrangeiros como o melhor jogador do mundo, chegando a ser chamado de ” o Leonardo da Vinci do futebol.”
Zizinho além de ter disputado duas partidas com a perna quebrada, carrega outras curiosidades. No ano de 1942, pelo campeonato Brasileiro de Seleções Estaduais, Zizinho quebrou a perna do paulista Agostinho numa divida em que os dois entraram duro, mas na bola. Em outra situação, Zizinho ficou um ano sem jogar por ter a perna direita fraturada pelo banguense Adauto. Quando voltou, logo em sua segunda partida, um Flamengo e América, teve a perna quebrada de novo, dessa vez num choque com Jorginho.
Zizinho volltou a jogar em 1947. Segundo os que o conheceram, voltou jogando ainda melhor do que antes. Consta que uma multidão se tornou flamengo por causa de Zizinho. Para a torcida do Flamengo, tudo em Zizinho era perfeito: a categoria, a alma, o caráter, o jeito de ser.
Zizinho saiu do Flamengo numa transação polêmica na época. O presidente do Flamengo, Dario Mello Pinto numa conversa com um cartola do Bangu, admitiu que negociaria Zizinho se fosse feita uma proposta. A proposta foi feita. Zizinho magoado, disse que preferia sair. Seu amor pelo Flamengo era tanto que ele não conseguia conviver com a ideia de ser vendido pelo clube. Zizinho foi para o Bangu e depois foi emprestado ao São Paulo, mas nunca o seu nome saiu da história do Clube de Regatas do Flamengo.
Obrigado Mestre Ziza!!!!!!!
Vamos aos dados do Mestre:

Biografia

Thomaz Soares da Silva (São Gonçalo, 14 de setembro de 1921 — Niterói, 8 de fevereiro de 2002), conhecido como Zizinho, foi ídolo de infância de Pelé. Algo mais precisa ser dito sobre Thomaz Soares da Silva, o Zizinho? Era ídolo não só de Pelé e da torcida do Flamengo, mas também de todos que admiravam o bom futebol. Melhor jogador brasileiro da época, Zizinho é um típico exemplo de que “Craque o Flamengo faz em casa”. E, à primeira vista, o Thomazinho, muito franzino, provocava desconfiança. Mas era só dar a bola em seu pé, que isso ficava pra trás. Assim como os adversários.

Sua carreira profissional começou em 1939, no Rubro-Negro. Havia sido recusado pelo América e feito uma pequena passagem pelo São Cristóvão, quando foi chamado pelo técnico Flávio Costa para participar de um treino no recém-inaugurado estádio da Gávea. Sentado na margem do campo, assistia ao Diamante Negro Leônidas da Silva mostrar seu enorme talento ao lado de outros grandes jogadores, como Valido e Jarbas. Até que Leônidas contundiu-se e saiu do treino. Foi quando Flávio Costa chamou o menino Zizinho para substituir nada mais que o maior jogador brasileiro na época. Mas o garoto não se intimidou e, em apenas 13 minutos, marcou três gols, sendo imediatamente aprovado pelo treinador e contratado pelo clube.

Sua raça e habilidade logo lhe deram espaço na equipe do Flamengo. Com muita clarividência, antecipava as jogadas e compreendia como poucos a dinâmica do futebol. Por isso, passou a ser reverenciado como Mestre Ziza. E, de fato, era um Mestre. Foi o maior jogador do primeiro tricampeonato carioca do Flamengo, de 1942 a 1944. Segundo Nélson Rodrigues, bastava os alto-falantes do Maracanã anunciarem o nome de Zizinho para se saber quem seria o vencedor da partida. Além de muito talentoso, o craque se destacou por sua raça. Em 1946, Zizinho, chegou a jogar, sem saber, mas com dores enormes, duas partidas com a perna quebrada.

Por 11 anos vestindo o Manto Sagrado, Zizinho marcou 145 gols em 318 jogos. Deixou o Rubro-Negro em transação polêmica, em 1950, indo para o Bangu, pouco antes da Copa do Mundo daquele ano, que foi a grande decepção de sua carreira e de todos os brasileiros da época. Porém, mesmo com a derrota diante do Uruguai na final da competição, o Mestre Ziza foi considerado o melhor em campo. Ficou no Bangu até 1957, e de lá foi para o São Paulo, onde ficou por um ano, e depois para o Audax Italiano, do Chile, onde encerrou sua carreira, em 1962.

Dados

Nome Completo: Thomaz Soares da Silva
Apelido: Zizinho
Data de Nascimento: 14 de Setembro de 1921
Cidade: São Gonçalo
Falecimento: 8 de Fevereiro de 2002
Posição: Atacante

Número de Gols: 146
Número de Jogos: 329
1° Jogo: 24 de Dezembro de 1939 (Flamengo 3 x 4 Independiente-ARG)

Histórico

Anos Time
19391950 Flamengo
19501957 Bangu
19571958 São Paulo
19581962 Audax Italiano
19421953 Seleção Brasileira

Títulos pelo Flamengo

  • 1942 Campeonato Carioca
  • 1943 Campeonato Carioca
    • Torneio Relâmpago do RJ
  • 1944 Campeonato Carioca
  • 1948 Troféu Cezar Aboud
  • 1949 Troféu Embaixada Brasileira na Guatemala
    • Troféu El Comite Nacional Olímpico da Guatemala

Estatísticas

Ano Jogos Gols Marcados Assistências Cartão Amarelo Cartão Vermelho
1939 1 0
1940 40 14
1941 45 20
1942 36 15
1943 33 12
1944 33 12
1945 30 17
1946 15 11
1947 24 4
1948 32 27
1949 35 13
1950 5 1
Total 329 146

Fontes de perquisa: Flápedia
                              O vermelho e o negro de Ruy Castro.

Siga-nos no Twitter: @blogserflamengo

Curta nossa Fanpage no Facebook: Blog Ser Flamengo

Comentários