qui. out 21st, 2021

4 thoughts on “Primeira experiência como Conselheiro do Flamengo

  1. Como eu já imaginava: temos que ver o outro lado da história. O Túlio tem toda razão. Há motivos que justificam os dois lados do negócio: deixar o passado e partir para o que pode se fazer agora ou não abrir mão dos direitos e partir pro pau. Só estudando e analisando a fundo é que se pode chegar a alguma conclusão de qual dos dois caminhos é o melhor. Mas como o Túlio disse, tem coisas que só o tempo vai dizer se foi boa ou não. O importante é saber que pessoas de bem, como o Túlio agora como conselheiro, estão próximas do Flamengo e pensando no melhor! Eu também já pensei em me tornar sócio. Quem sabe agora, com essa gente boa lá, não me decido. Grande abraço. Saudações Rubro negras!!

  2. Excelente análise Tulio, pra variar. Também foi minha primeira experiência como conselheiro, e concordo quando diz que os pareceres dos conselhos e comissões deveriam ter sido encaminhados aos membros do CoDe com certa antecedência, para termos tempo de digerir tamanho volume de informações.
    No mais, sensação única ter participado de uma decisão tão importante para o futuro do Clube. Espero que o distrato realmente se configure na melhor alternativa para o Flamengo, e que fechemos um novo contrato o quanto antes.

    Saudações Rubro-Negras!

  3. Parabéns, Tulio. Bom saber que um grande Rubro-Negro como você entrou para o Conselho Deliberativo do Clube. Tenho interesse em me tornar sócio-proprietário também. Abraços e SRN

Comments are closed.