5 de julho de 2022

Candidato à presidência do Conselho Fiscal do Flamengo esclarece sobre contrato de jogadores e pagamento de comissões

2 min read

Foto: Tulio Rodrigues/Ser Flamengo

Nesta quinta (17), o candidato a presidente do Conselho Fiscal do Flamengo, Sérgio Bessa, foi entrevistado pelo Canal Ser Flamengo. Entre os assuntos levantados, a fiscalização de contratos de jogadores e pagamento de comissões a intermediários.

Os contratos de jogador de futebol de compra e venda, não chegam ao Conselho Fiscal e nem tem a obrigação de chegar. Estatutariamente não é o Conselho Fiscal que aprova ou desaprova. O executivo do clube tem total autonomia para trabalhar isso dentro do orçamento. Agora, o Conselho Fiscal, tem sim o poder, se quiser, pedir o contrato do Andreas. O Conselho Fiscal tem o direito de pedir qualquer documentação ao executivo. E isso é uma coisa que a gente entende que não está sendo feito de maneira mais efetiva.


Você também pode acompanhar essa e outras entrevistas no formato podcast pelo nosso DeezerAmazoniTunesGoogle PodcastsCastbox e Anchor.


— Contratos que têm comissões não tem nada de errado. Uma série de contratos têm comissões, mas essas comissões devem ser informadas ao Conselho Fiscal. Por que o Conselho Fiscal só recebe o contrato e não sabe qual o valor daquelas comissões, a quem foi pago, como foi pago? Eu entendo que os acionistas dessa empresa, que são os sócios proprietários do clube, gostariam de ter essa informação. Não tem nada demais —, finalizou Bessa.

LEIA MAIS:

VEJA A ENTREVISTA COMPLETA:

CASO PREFIRA OUVIR:

Por Tulio Rodrigues (@PoetaTulio)

+ Siga o Blog Ser Flamengo no Instagram, no Facebook, no Twitter, no Youtube e no Dailymotion

Comentários
Ser Flamengo - 2022 I Todos os direitos reservados | Newsphere by AF themes.