5 de julho de 2022

Sobre independência do Conselho Fiscal, candidato diz: “O fiscalizado não indica quem será o fiscalizador”

2 min read

Sérgio Bessa e Arian Bechara

Nesta quinta (17), o candidato a presidente do Conselho Fiscal do Flamengo, Sérgio Bessa, foi entrevistado pelo Canal Ser Flamengo. Entre as pautas abordadas, a independência do órgão que tem entre suas atribuições, a de fiscalizar o executivo.

Eu entendo que o Conselho Fiscal pode fazer mais do que ele faz hoje. O Flamengo com um faturamento de R$ 1 bilhão, se coloca como uma das 600 maiores empresas do Brasil, tem um faturamento maior que 98% dos municípios do Brasil. São números bastante relevantes —, ele conclui:


Você também pode acompanhar essa e outras entrevistas no formato podcast pelo nosso DeezerAmazoniTunesGoogle PodcastsCastbox e Anchor.


— Dessas 600 empresas que temos no Brasil, posso afirmar que em nenhuma delas os membros do Conselho Fiscal são indicados e escolhidos pelos executivos. Não existe essa relação de que o fiscalizado indica quem será o fiscalizador. Isso leva a noção da independência. Este é o principal mote da nossa campanha. O Conselho Fiscal do Flamengo precisa ser independente.

LEIA MAIS:

VEJA A ENTREVISTA COMPLETA:

CASO PREFIRA OUVIR:

Foto: Marcelo Cortes/Flamengo

Por Tulio Rodrigues (@PoetaTulio)

+ Siga o Blog Ser Flamengo no Instagram, no Facebook, no Twitter, no Youtube e no Dailymotion

Comentários
Ser Flamengo - 2022 I Todos os direitos reservados | Newsphere by AF themes.