Cachorro sem dente não morde

Em time grande é assim: a pressão sempre caminha lado a lado, bem como o favoritismo. Não me surpreende em nada que mesmo com duas posições abaixo do nosso adversário, nós somos dado como favoritos.

Temos a responsabilidade de vencer este jogo não só pelo momento que nos encontramos, mas também pelo adversário. Devemos também levar em conta um tabú de onze anos que não sabemos o que é sair com o ‘score’ negativo contra a cachorrada em jogos pelo Campeonato Brasileiro.
Já viram a parcial da venda de ingressos para o jogo? São 6. 421 ingressos vendidos até sexta-feira. A fila para a compra de ingressos está entregue às moscas. Fico surpreso é com a nossa torcida que vai preferir ver o clássico pela TV, mas o time da cachorrada tá bem colocado e até levar um humilhante 5 x 0 do fraco Coritiba, a imprensa toda falava que era o melhor futebol do Brasil. Será que tudo isso não é o suficiente para a torcida deles irem ao estádio? Isso configura para mim que até mesmo a cachorrada caseira já dá a derrota como certa!
Por isso morro de orgulho em ser flamengo, pois se a situação fosse inversa, haveria ingressos sendo disputados a “tapa”. Tudo isso é suficiente para o ‘escrete’ Rubro-Negro suar a camisa e colocar a cachorrada em seu devido lugar que é chorando, doutrinado e dentro de seu canil. Não admito nem igualdade no placar, não mesmo!
O time do Flamengo está mordido, mas não mordido pela cachorrada, pois cachorro sem dente não morde! No minímo faz cena, rosna, mas morder não morde! O que vem incomodando o elenco do Fla são os últimos péssimos resultados e a imprensa que parece querer criar um ambiente pesado entre o técnico, jogadores e torcida. A melhor resposta a tudo que vem sendo falado sobre o relacionamento dos jogadores com a comissão técnica é uma vitória convincente contra a cachorrada.
Se levarmos em conta os números, temos ampla vantagem! Até o criticado Léo Moura tem numeros invejáveis contra a canhorrada. Na magnética nem falo, eles sabem que quando o embate é contra o portentoso e verdadeiro Rubro-Negro, a parada é indigesta e eles tremem da focinheira à cauda. Mas por que focinheira num cachorro que não morde? Porque focinheira é para lidar com cães estressados, com medo ou dor. É assim que vejo o time da camisa mais sem graça do mundo.
Tenho certeza que na última hora à Nação irá comparcer amanhã, não me será estranho se houver filas quilométricas para a compra do passaporte da alegria. Afinal, qual flamengo perderá a oportunidade de comemorar a mais uma vitória sobre a dócil cachorrada?
PS: Quero parabenizar ao nosso Eterno Vice por ter atingido a média de pontos que lhes garantem na primeira divisão. Inicialmente, me foi estranho escutar muitos fogos num sábado à noite, mas depois de saber do que se tratava, concordei que  o momento realmente exige tais maricagens portuguesas, pois quem foi ao inferno, me garante Manuel, não quer voltar!
Siga-nos no Twitter: @blogserflamengo
Curta a nossa Fanpage no Facebook: Blog Ser Flamengo 
Comentários