Browsing Category : Germano

Seja um pouco canalha, Flamengo!


 

Começo esse texto com uma pergunta: você assistiu ao jogo do Flamengo na última quarta-feira, 28, ante o River Plate no Engenhão? Viu o papelão que o Flamengo voltou a protagonizar “dentro de casa”? Pois é, como virou rotina no decorrer dessa década depois de 2010. Mas… independente da sua resposta, vem comigo que eu vou te contar uma história – ou mesmo relembrar, se for o caso.

A realização de um sonho.


Ontem, dei um pulo no canal da Nívea Richa – mais conhecida como Nivinha – e, pude dar uma olhada no vídeo em que ela mostra detalhadamente o Centro de Treinamentos do Flamengo. Achei genial o fato dela ter colocado o hino dentro do vídeo, enquanto adentrava os cômodos do local. Quartos super equipados, lindos, bem decorados; salão de jogos; campos pra galera treinar(óbvio); a sala de imprensa que ganhou o nome do jornalista falecido no avião da Chape, Victorino Chermont; o vestiário….

O confuso 2016 do Flamengo


O Campeonato Brasileiro não chegou ao seu fim. Mas em termos de classificações, título e pretensões de muitas equipes, a briga está encerrada. O Flamengo é uma dessas equipes. Briga “apenas” pela segunda colocação. Um vice-campeonato que poderá dar ao Flamengo pouco mais de R$ 10 milhões. Um dinheiro que “ninguém” esperava no início do ano, que fosse entrar agora ao fim de 2016.

Três pontos e uma ausência que virou reforço.


Vizeu, Arão e Cirino foram os nomes que deram a vitória ao Flamengo sobre o Santa Cruz, neste domingo, 9 de outubro. Faltando pouco mais de um mês e nove rodadas para o encerramento do Campeonato Brasileiro, o time de Zé Ricardo trava uma batalha ponto a ponto, equilibradíssima e que promete ser decidida apenas na última rodada em 4 de dezembro.

O que falar do Flamengo?


Parecia festa de título. Como aquelas que ocorrem em países europeus, quando determinado time vence um torneio nacional e pára a cidade. Parecia e pode ter sido uma farra antecipada. Na qual o torcedor pode entrar, desdenhar do adversário de amanhã à noite e fazer o seu carnaval particular. Talvez já tenha ocorrido outras vezes, talvez a nação rubro-negra já tenha invadido, não só o Santos Dumont, mas outros aeroportos e ter feito o mesmo. Mas… o que ocorreu hoje, mesmo combinado em redes sociais, impactou.

Flamengo intragável.


Nesse momento eu devia estar dormindo ou fazendo pelo menos uma das mil pendências que tenho. Mas desde o exato minuto em que o Fortaleza ampliou o placar em Volta Redonda, um ódio tomou conta de mim. Não chamo mais isso de decepção. Decepção foi o que senti no ano passado ao abandonar a Pherusa nos acréscimos do Campeonato Brasileiro e acompanhar o Flamengo de longe, sem querer assistir aos jogos, evitando o desgaste emocional.